Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2017
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 17º

Edição

Para Alckmin, 'país pede que fatos sejam apurados', mas não cita Temer

Tucano também evitou citar nominalmente o presidente Michel Temer ou o senador afastado Aécio Neves, alvo de operação policial nesta quinta

Para Alckmin, 'país pede que fatos sejam apurados', mas não cita Temer
Notícias ao Minuto Brasil

21:20 - 18/05/17 por Folhapress

Política GOVERNADOR

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), divulgou vídeo no qual afirma que o "Brasil pede que todos os fatos sejam apurados com rigor e, da mesma forma, os brasileiros anseiam pela retomada do crescimento".

Foi sua primeira manifestação sobre a crise da divulgação dos áudios da JBS. O tucano evitou citar nominalmente o presidente Michel Temer ou o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), alvo de operação policial nesta quinta (18).

Para o governador, "qualquer solução fora da Constituição não seria solução, e sim um problema", uma referência velada à possibilidade de Temer cair. Neste caso, a Constituição determina uma eleição indireta no Congresso, mas há conversas sobre a eventualidade de alteração legal para permitir um pleito direto.

Como alimenta esperança de ser candidato a presidente em 2018, Alckmin prefere que a eleição direta só ocorra mesmo no ano que vem.

Com a referência à crise econômica, nominalmente o desemprego, o tucano busca distanciar-se do governo Temer na área que muitos apostam que estará no topo da discussão na campanha de 2018. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório