Correa diz ter entrado com pedido de recuperação judicial das empresas de Ana Hickmann

Correa entrou com a ação após o pedido de medida protetiva de Ana Hickmann, duas semanas depois do registro de um boletim de ocorrência contra o marido por lesão corporal e violência doméstica

© Instagram - Ana Hickmann

Fama Justiça 08/12/23 POR Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com dívidas que podem ultrapassar R$ 14,6 milhões, Alexandre Correa diz ter entrado com pedido de recuperação judicial da Hickmann Serviços Ltda. A empresa pertence ao empresário e à apresentadora, casados em regime de comunhão parcial de bens, e acumularia dívidas com diferentes bancos e instituições financeiras, correndo risco de falência.

PUB

O documento, ao qual a reportagem teve acesso, diz que Correa entrou com a ação após o pedido de medida protetiva de Ana Hickmann, duas semanas depois do registro de um boletim de ocorrência por lesão corporal e violência doméstica contra o marido. Em razão da medida, o empresário estaria impedido de frequentar a sede da empresa, bem como de gerir os negócios e de ter acesso aos documentos e computadores, e estaria passando por dificuldades financeiras.

Correa alega não ter nenhum ofício desde que saiu da casa onde morava com sua mulher. Ele pede para a Justiça definir horários diferentes para que tanto ele quanto Hickmann possam ir à empresa da qual eles são sócios, sem que haja quebra da medida protetiva.

Hickmann contratou o ex-ministro da Economia Paulo Guedes, o empresário Roberto Justus e Daniella Marques, ex-presidente da Caixa Econômica Federal no governo de Jair Bolsonaro, para ajudá-la a sair da crise financeira de suas empresas.

As dívidas da empresa teriam começado a se acumular em 2021. "Tínhamos uma relação saudável com o banco, mas infelizmente eles endureceram numa negociação onde nós achamos a postura deles predatória e gananciosa", disse Alexandre no início de novembro.

O Banco do Brasil, que cobraria um valor de cerca de R$ 1,2 milhão. A cooperativa Sicredi cobraria R$ 2,4 milhões à empresa em razão do não pagamento de um empréstimo. O Banco Safra também pediria um valor de R$ 14 milhões à empresa. O casal, como pessoa física ou jurídica, também seria cobrado por despesas de condomínio, aluguel e impostos municipais.

PARTILHE ESTA NOTÍCIA

RECOMENDADOS

fama Paulo Zulu Há 16 Horas

Paulo Zulu atualiza seguidores sobre seu estado de saúde após câncer

brasil Araraquara Há 20 Horas

Estudante de medicina morre aos 18 anos após mal súbito

mundo México Há 18 Horas

Sogra contrata trio para atirar tinta na noiva no dia do casamento

economia FGTS Há 17 Horas

FGTS digital começa hoje; veja como vai funcionar

brasil Suzane von Richthofen Há 19 Horas

Suzane von Richthofen inicia curso de Direito em Bragança Paulista

mundo Vitamina D Há 19 Horas

Idoso morre após overdose de Vitamina D. Veja a dose máxima diária

fama Estética Há 18 Horas

Com 40 kg a menos, Jojo Todynho conta quais cirurgias pretende fazer

lifestyle Receitas Há 19 Horas

Bolo de banana sem açúcar; a receita ideal para quem não quer engordar

brasil Joinville Há 19 Horas

Minutos separaram morte de pai e filha por suspeita de dengue

esporte Atlético Mineiro Há 18 Horas

Hulk impressiona com força descomunal em treino do Atlético-MG