Moraes prorroga inquérito que mira big techs por campanha contra PL das Fake News

O inquérito foi aberto em maio, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), mas segundo Moraes ainda há diligências pendentes

© Getty

Política PGR 09/12/23 POR Estadao Conteudo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por mais 60 dias a investigação que mira o Google e o Telegram por campanhas contra o PL das Fake News.

PUB

O inquérito foi aberto em maio, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), mas segundo Moraes ainda há diligências pendentes. "Encaminhem-se os autos à Polícia Federal para continuidade das investigações", despachou o ministro.

A decisão atendeu a um pedido da vice-procuradora-geral da República, Ana Borges, número dois da PGR, que no mês passado, quando a investigação estava prestes a expirar, pediu mais tempo para concluir o inquérito.

A única pendência é o depoimento do representante legal do Telegram no Brasil. Em um primeiro momento, as autoridades intimaram o CEO do aplicativo, Pavel Durov, que não compareceu ao depoimento por videoconferência.

O Telegram informou que não tem escritórios ou empregados fora dos Emirados Árabes, onde mantém sua sede, e que prestaria informações por escrito ou por meio dos advogados contratados no Brasil.

A PGR afirma que as informações compartilhadas não foram suficientes e que o aplicativo precisa indicar alguém para prestar depoimento.

"A despeito das informações prestadas pela empresa Telegram, revela-se necessária a oitiva do representante da empresa, em especial para que preste informações acerca do responsável pelas decisões corporativas relacionadas a veiculação das mensagens de conteúdo político em território brasileiro", argumentou a vice-procuradora.

A delegada Kamila Monteiro Maestri, responsável pela investigação, também pediu a prorrogação. É a segunda vez que o inquérito é estendido.

Foi o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), quem procurou a PGR para pedir uma investigação das big techs depois que as empresas reagiram abertamente ao PL das Fake News.

O Telegram disparou, para milhões de usuários, um manifesto contra o projeto de lei. A mensagem chamava a proposta de 'desnecessária' e dizia que ela 'concede poderes de censura ao governo'.

Já o Google exibiu em sua página inicial uma mensagem de alerta contra o PL. Os usuários que clicavam no link eram direcionados para um artigo de opinião do Diretor de Relações Governamentais e Políticas Públicas do Google Brasil, Marcelo Lacerda, que acusava o texto de 'aumentar a confusão entre o que é verdade e mentira no Brasil'.

Lacerda e outros representantes da empresa já foram ouvidos pela PF. Eles informaram que o Google gastou R$ 2 milhões em anúncios sobre o projeto de lei, mas negaram que o objetivo fosse pressionar parlamentares a votar contra o texto.

Um monitoramento do Estadão revelou que a pressão das empresas fez com que pelo menos 33 deputados mudassem de posicionamento entre a aprovação do requerimento de urgência e a retirada de pauta, o que ocorreu em um intervalo de 14 dias. Representantes das big techs estiveram diversas vezes no Congresso e parlamentares confirmaram à reportagem que lobby foi intenso, inclusive com ameaças de remoção de conteúdo.

PARTILHE ESTA NOTÍCIA

RECOMENDADOS

fama Paulo Zulu Há 16 Horas

Paulo Zulu atualiza seguidores sobre seu estado de saúde após câncer

brasil Araraquara Há 20 Horas

Estudante de medicina morre aos 18 anos após mal súbito

mundo México Há 18 Horas

Sogra contrata trio para atirar tinta na noiva no dia do casamento

economia FGTS Há 17 Horas

FGTS digital começa hoje; veja como vai funcionar

brasil Suzane von Richthofen Há 19 Horas

Suzane von Richthofen inicia curso de Direito em Bragança Paulista

mundo Vitamina D Há 19 Horas

Idoso morre após overdose de Vitamina D. Veja a dose máxima diária

fama Estética Há 18 Horas

Com 40 kg a menos, Jojo Todynho conta quais cirurgias pretende fazer

lifestyle Receitas Há 19 Horas

Bolo de banana sem açúcar; a receita ideal para quem não quer engordar

brasil Joinville Há 19 Horas

Minutos separaram morte de pai e filha por suspeita de dengue

esporte Atlético Mineiro Há 18 Horas

Hulk impressiona com força descomunal em treino do Atlético-MG