Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Governo confirma a 14ª morte por sarampo no estado de São Paulo

Governo confirma a 14ª morte por sarampo no estado de São Paulo

Governo confirma a 14ª morte por sarampo no estado de São Paulo
Notícias ao Minuto Brasil

23:45 - 06/11/19 por Folhapress

Brasil SARAMPO-SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Secretaria Estadual da Saúde anunciou, nesta quarta-feira (6), a 14ª morte em decorrência do sarampo desde agosto. Trata-se de uma criança de 1 ano e 10 meses, moradora de Limeira (144 km de SP), a primeira vítima do interior do estado.

Segundo a secretaria,  a região metropolitana concentra a maior parte das mortes em decorrência do sarampo. Foram confirmadas cinco na capital, além de sete em outras cidades da Grande São Paulo.

Ao todo, já foram confirmados laboratorialmente 8.516 casos da doença no estado de São Paulo. Desses, 4.513 foram registrados na capital paulista. 

As dez cidades com maior número de casos de sarampo no estado estão na Grande São Paulo. Campinas (93 km de SP) é a primeira do ranking fora da região metropolitana, com 91 registrados confirmados através de exames..

Segundo a secretaria, sob a gestão de João Doria (PSDB), a faixa etária mais vulnerável a casos graves e mortes em decorrência da doença vai de seis meses a menores de 12 meses, com 15,3% do total de casos registrados no estado. Por causa, o governo estadual tem aplicado a vacina também nessas crianças.

A secretaria afirma que a vacina é contraindicada para bebês com menos de seis meses. Nesse caso, a recomendação para os pais é que evitem a exposição a locais com muita aglomeração de pessoas, bem como mantenham higienização e ventilação adequadas de ambientes. 

Em caso de sintomas da doença, como manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite e manchas brancas dentro da boca, os responsáveis devem levar o bebê até um serviço de saúde imediatamente.

Campanha

A segunda fase da campanha de vacinação será focada em jovens de 20 a 29 anos, entre os dias 18 e 30 de novembro. O grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral, de acordo com o que for indicado por um profissional da saúde. Segundo a secretaria, a primeira fase da campanha, entre os dias 7 e 25 de outubro, terminou com a vacinação de 400 mil crianças entre seis meses e menores que cinco anos.

Campo obrigatório