Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Sequestro no Rio: homem mantém quatro reféns em bar na Lapa

Duas outras pessoas que estavam no bar já foram liberadas

Sequestro no Rio: homem mantém quatro reféns em bar na Lapa
Notícias ao Minuto Brasil

20:00 - 29/11/19 por Estadao Conteudo

Brasil Sequestro

Ao menos quatro pessoas estão sendo mantidas reféns em um bar na Lapa, no centro do Rio, desde as 14h45 desta sexta-feira, 29. Duas outras pessoas que estavam no bar já foram liberadas do sequestro. O homem está armado com um facão e os policiais tentam estabelecer se ele teria também uma arma de fogo. Agentes do 5º Batalhão da Polícia Militar (Praça da Harmonia) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão no local tentando negociar a liberação dos reféns.

Inicialmente seis pessoas estavam no bar, mas uma delas já foi liberada, segundo o porta-voz da Polícia Militar, coronel Mauro Fliess. O agressor seria um ambulante que teria brigado com a dona do bar e estaria tentando se vingar, mas a polícia ainda não confirmou essa versão.

"Tanto o nome dele quanto as circunstâncias que o levaram a fazer isso serão verificadas posteriormente", afirmou o coronel Fliess, que está no local. "A nossa principal preocupação agora é preservar as vidas, tanto do agressor quanto dos reféns." De acordo com o Centro de Operações Rio, várias vias no centro estão interditadas em decorrência da operação montada para atuar na resolução do sequestro.

Dois reféns são funcionários da EBC; terceiro funcionário foi libertado

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) confirmou no fim da tarde desta sexta-feira, 29, que três das pessoas mantidas reféns em um bar na Lapa são funcionárias da empresa, cuja sede fica próxima ao bar. Uma delas já foi libertada.

Em nota, a EBC informou que "na tarde desta sexta-feira, 29, um homem invadiu um estabelecimento comercial localizado na Lapa, no Rio de Janeiro, onde manteve reféns. Três deles são empregados da EBC, sendo um já libertado pelos órgãos de polícia que atuam no local".

O comunicado diz ainda que "a direção da empresa e os gestores da Regional Rio de Janeiro estão monitorando a situação de perto e prestando todo o apoio necessário, inclusive jurídico, aos empregados e seus familiares".

Campo obrigatório