Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Mais quatro foragidos do Paraguai são recapturados pela polícia

Por questões de segurança, o Ministério não informou onde estão os presos recapturados, apenas confirmou que o detido em Ponta ​Porã continua no Brasil.

Mais quatro foragidos do Paraguai são recapturados pela polícia
Notícias ao Minuto Brasil

23:05 - 21/01/20 por Folhapress

Brasil PCC-PARAGUAI

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - A polícia paraguaia recapturou nesta terça-feira (21) mais 4 dos 75 presos, muitos deles integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital), que escaparam da penitenciária de Pedro Juan Caballero, na fronteira do Paraguai com o Brasil, na madrugada de domingo (19).

O Ministério da Justiça paraguaio informou que todos os novos capturados são do país vizinho. Charli Antonio Giménez Martínez, acusado de roubo, foi detido em Pedro Juan Caballero.

Outros três (José Enrique Ullón, Ronald Francisco Brítez e Orlando Manuel Vera) foram localizados em Arroyito, um distrito do departamento de Concepción.

Dois fugitivos já haviam sido encontrados, um pela polícia brasileira, em Ponta Porã (MS), que faz divisa com o Paraguai, e outro pelas autoridades do país vizinho, já no lado paraguaio.

Por questões de segurança, o Ministério não informou onde estão os presos recapturados, apenas confirmou que o detido em Ponta Porã continua no Brasil.

No Brasil, a polícia encontrou Luis Alves da Cruz, 30, nascido em Joselândia, no Maranhão, e criado em Imperatriz. Ele declarou ter sido batizado pelo PCC enquanto cumpria pena por tráfico de drogas na Penitenciária de Pedro Juan Caballero, onde estava preso desde 2016.

O outro preso recapturado se chama Sabio Darío González Figueredo, segundo nota oficial no site do governo. Ele tem nacionalidade paraguaia e foi flagrado quando tentava se esconder em uma casa na periferia de Pedro Juan Caballero, a apenas 200 m da penitenciária de onde escapou.

Os estados que fazem fronteira com o Paraguai reforçaram a segurança na região.

No Paraná, as polícias civil e militar bloquearam as fronteiras com o país, em especial na região oeste do estado, para tentar inibir a entrada de foragidos da cidade paraguaia. O reforço no policiamento inclui patrulhamento aéreo com helicópteros e uso de embarcações, viaturas, motocicletas e cães.

Já no Mato Grosso do Sul, há reforço de 200 policiais na região de fronteira e também na divisa com os estados do Paraná e São Paulo, já que alguns dos foragidos são desses estados. Há helicóptero sobrevoando a região.

Equipes da Força Nacional de Segurança Pública que foram autorizadas pelo Ministério da Justiça a atuar nas áreas indígenas de Dourados e Caarapó para a prevenção de conflitos agrários também estão trabalhando contra a entrada de fugitivos no Brasil.

ACRE

Na madrugada de segunda-feira, houve outra fuga de 26 presos supostamente ligados ao PCC no Complexo Penitenciário Francisco d'Oliveira Conde, em Rio Branco (AC), após sete execuções registradas dentro do presídio.

Apesar de ainda não confirmado pelas autoridades, há suspeitas de que o episódio esteja ligado ao caso paraguaio.

Seis detentos já foram recapturados nesta terça-feira, segundo informação do Instituto de Administração Penitenciária do estado (Iapen-AC). Outros três presos que cumpriam pena com tornozeleira eletrônica e haviam cortado o equipamento em outras datas também foram encontrados.

Em nota, o presidente do Iapen, Lucas Gomes, afirmou que não há como ver o episódio com naturalidade e disse que as polícias civil e militar estão investigando as circunstâncias do ocorrido.

Procurado, Gomes ainda não retornou o contato da reportagem.

Campo obrigatório