Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Brasil retira menção a Israel de passaportes em Jerusalém

A prática é a mesma adotada por países como EUA, Canadá e França, que não aceitam a soberania israelense sobre a cidade

Brasil retira menção a Israel de passaportes em Jerusalém
Notícias ao Minuto Brasil

06:41 - 07/08/15 por Notícias ao Minuto Brasil

Brasil Documento

A Embaixada do Brasil em Tel Aviv decidiu padronizar a emissão de passaportes de filhos de brasileiros nascidos em Jerusalém e passou a excluir a palavra "Israel". Assim, o documento menciona apenas a cidade de Jerusalém, sem identificar nenhum país.

A prática é a mesma adotada por países como EUA, Canadá e França, que não aceitam a soberania israelense sobre a cidade. Segundo a Folha de S. Paulo, a medida começou a ser executada em 2014. No entanto, agora que começou a ganhar destaque, uma vez que os brasileiros pediram esclarecimentos.

"Isso é um absurdo! Quero saber por que não consta que meu filho de dois anos, que nasceu no hospital Shearei Tzedek, do lado Ocidental, é israelense. Ele não tem nacionalidade?", desabafou uma brasileira que não quis se identificar. Ela postou no Facebook os passaportes dos dois filhos.

"Até o começo do ano passado, havia uma certa confusão, com alguns passaportes com a palavra 'Israel' e outros sem. Não prestávamos muita atenção. Chegamos à conclusão de que era mais certo padronizar", explicou ao jornal o ministro-conselheiro Alexandre Campello, da Embaixada do Brasil em Tel Aviv.

Ele ainda ressalta que "Jerusalém é uma cidade indefinida. Cumprimos as resoluções da ONU quanto ao status dela". Campello explica que o programa de computador para emissão de passaportes do Itamaraty não exige a identificação do país onde o brasileiro nasceu, apenas a cidade. "Se não é obrigatório, por que criar problemas?", pergunta.

Campo obrigatório