Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Igrejas católicas e ortodoxas em SP retomam missas presenciais

De acordo com o protocolo sanitário, as igrejas devem evitar aglomerações e o fiéis devem respeitar o espaço mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. A igreja também fica responsável por oferecer álcool em gel na entrada e saída dos ambientes

Igrejas católicas e ortodoxas em SP retomam missas presenciais
Notícias ao Minuto Brasil

14:30 - 28/06/20 por Folhapress

Brasil Flexibilização

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As igrejas católicas e ortodoxas na cidade de São Paulo poderão retomar a realização de atividades presenciais a partir desta segunda-feira (29) seguindo um protocolo de reabertura gradual, aprovado pela prefeitura do município.

As normas foram apresentadas na última quarta-feira (24) pela Arquidiocese de São Paulo.

De acordo com o protocolo sanitário, as igrejas devem evitar aglomerações e o fiéis devem respeitar o espaço mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. A igreja também fica responsável por oferecer álcool em gel na entrada e saída dos ambientes e seguir o horário de atendimento ao público previsto pelo Plano São Paulo de reabertura das atividades no estado.

Além disso, os locais também terão que aferir periodicamente a temperatura corporal dos colaboradores e frequentadores e impedir a permanência no ambiente de pessoas que estiverem com temperatura corporal igual ou superior a 37,5°C.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recomenda que fiéis que estejam ou se sintam doentes não frequentem as missas.

Para os frequentadores que são do grupo de risco (idosos ou pessoas com comorbidades), a CNBB sugere que assistam às missas durante a semana, quando há um número menor de pessoas em comparação às cerimônias dominicais.

As igrejas também devem realizar um controle da quantidade de frequentadores durante as missas para que seja possível respeitar o distanciamento social.

No documento em que publicou as regras para retomada das missas, a CNBB pede para que as igrejas fixem, em lugares visíveis, cartazes com orientações sobre as regras de higiene e de distanciamento e para que as comunidades organizem equipes para auxiliar os fiéis no cumprimento das normas.

Dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, reforça, em carta direcionada às igrejas, que elas não deixem de transmitir as celebrações em ambiente virtual, prática adotada durante a pandemia, para os que não possam comparecer às cerimônias presenciais consigam acompanhá-las de casa.

Campo obrigatório