Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Cidades da Grande SP esgotam vacina, mas outras ampliam doses a idosos

Algumas cidades estão antecipando as faixas de vacinação

Cidades da Grande SP esgotam vacina, mas outras ampliam doses a idosos
Notícias ao Minuto Brasil

08:15 - 18/02/21 por Folhapress

Brasil Pandemia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cidades da Grande São Paulo estão em situações opostas no plano de vacinação contra a Covid-19 de idosos. Enquanto algumas conseguem antecipar a idade do público-alvo, outras suspendem a imunização por falta de vacina.

Em Diadema, os idosos com 80 anos ou mais já começaram a ser vacinados. "Estou com a cabeça mais fresca. Está tudo muito perigoso. Agora eu estou ansiosa pela segunda dose", disse Dolores Leni Navarro Fortes, 80 anos, ao sair da UBS em Diadema (Grande SP), nesta quarta (17).

Carapicuíba também antecipou a vacinação para idosos acima de 80 anos, que estava prevista para começar no dia 1º de março.
Já em Guarulhos, a situação é oposta. O município suspendeu a vacinação dos maiores de 85 anos por falta de vacina e imunizará apenas os idosos acamados.

Ferraz de Vasconcelos e Itapecerica da Serra suspenderam a imunização por falta de doses para os idosos e só devem retomar a vacinação após o recebimento de novas doses da vacina.

São Bernardo do Campo, Osasco, Diadema e São Caetano do Sul a vacinação para idosos acima de 85 anos continua. A dose de reforço, porém, dependerá do envio de novas doses, segundo informe dessas prefeituras. A única cidade que informou ter reservado a segunda dose é Santo André.

Falando em tese e não sobre os casos citados na reportagem, a médica Mônica Levi, diretora da Sociedade Brasileira de Imunização, confirmou que cabe ao gestor municipal guardar a quantidade devida para a segunda dose. "Temos de lembrar que vivemos uma situação de produção irregular [de vacina] e entregar irregular. Por isso as diretrizes precisam ser seguidas."

Segundo Mônica, não é tão incomum essa situação de faltar em um lugar e outro poder imunizar além do público-alvo. Ela lembrou casos de cidades que incluíram outros grupos. "Tem lugares vacinando veterinários, professores de educação física e outros tantos."

OUTRO LADO

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde, gestão João Doria (PSDB), informou que a campanha de vacinação da Covid-19 tem como referência as estatísticas populacionais e o número de pessoas imunizadas contra a gripe em 2020, conforme orientações do PNI (Programa Nacional de Imunização), do Ministério da Saúde.

"Assim, SP utiliza estes critérios para redistribuição das doses às prefeituras, sendo prerrogativa das prefeituras organizar o consumo de suas grades, programar o abastecimento da rede para imunizar todas as pessoas que integram esses públicos", informa o texto.

Procuradas, as administrações das cidades que suspenderam a vacinação não detalharam o motivo pelo qual a quantidade enviada não foi suficiente sequer para a primeira dose neste grupo. Guarulhos e Itapecerica não informaram quantos idosos acima de 85 anos deixarão de vacinar por enquanto.

A situação de Ferraz de Vasconcelos é atípica, já que decidiu imunizar os idosos acima de 75 anos de idade. Porém, teve de parar por falta do imunizante. Dos 3,5 mil integrantes desse público-alvo, 1.513 (43,2% do total) terão de esperar por novas doses.

Campo obrigatório