Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Site 'De Olho na Fila' vai informar tipo de imunizante para segunda dose em SP

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (26) pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em entrevista coletiva

Site 'De Olho na Fila' vai informar tipo de imunizante para segunda dose em SP
Notícias ao Minuto Brasil

15:45 - 26/07/21 por Folhapress

Brasil Vacinação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de São Paulo pretende disponibilizar no site "De Olho na Vacina" as marcas de imunizantes disponíveis na capital paulista apenas para quem precisa tomar a segunda dose. Ainda sem data definida para ser implementada, a medida será tomada para que pacientes não precisem ir até unidades de saúde onde, eventualmente, não tenham doses dos mesmos fabricantes da primeira vacina tomada.

O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (26) pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) em entrevista coletiva, após vacinação da grávida Michele Mayer de Oliveira, 34 anos, na Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte. Ela e mais 652 gestantes que tomaram a primeira dose da AstraZeneca receberão a segunda dose em suas residências com o imunizante da Pfizer.

Até esta segunda-feira (26), a Secretaria Municipal da Saúde estimava em 218 mil o número de pessoas que estão com a dose de reforço atrasadas. "Vamos fazer uma campanha para que essas 218 mil pessoas se vacinem. Mas isso não impedirá que as procuremos, ligando", disse Nunes.

A atualização do site "De Olho na Fila" com as marcas das vacinas, explicou o prefeito, tem como objetivo informar onde tem a marca de segunda dose procurada pela pessoa, que precisa ser a mesma da primeira.

"As quantidades de segundas doses agora são menores e distribuir por igual, nos 700 postos de vacinação, é um complicador. Então, para evitar que a pessoa vá a um posto e não tenha a segunda dose daquele imunizante dela, ela vai num segundo posto e não tem também, ela poderá ver no aplicativo locais [com doses compatíveis]", afirmou Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde, acrescentando que as informações podem constar no site "ainda nesta semana".

A identificação das marcas de imunizantes será feita somente com segundas doses, reforçou Aparecido, como forma de evitar que algumas pessoas escolham as marcas com as quais serão vacinadas -os chamados "sommeliers" de vacina.

"Isso será feito para melhorar a logística de vacinação", pontuou o prefeito, acrescentando "não haver problemas" com relação a eventual falta de doses de reforço.

Na semana passada, paulistanos enfrentaram filas, aglomerações e improvisos para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Na ocasião, a prefeitura disse que a segunda dose de qualquer tipo de vacina está sendo fornecida em todos os postos de vacinação, que incluem as UBSs, as AMAs, os drive-thrus, as farmácias e os megapostos.

Vacinação de pessoas com 28 anos O prefeito confirmou o adiamento da vacinação de pessoas com 28 anos de idade, prevista para quinta (29) e sexta-feira (30). Segundo Nunes, houve um erro de interpretação da prefeitura.

"Da mesma forma que disse ontem [domingo] tivemos [acesso] a uma informação [sobre a vacinação, enviada pelo governo estadual] que não foi interpretada de forma correta. Lógico que queremos o tempo todo antecipar a vacina", disse Nunes

Sobre um novo agendamento, para a vacinação de pessoas com 28 anos, o prefeito acrescentou que isso pode ser replanejado a partir de quarta-feira (28), quando o governo do estado pretende anunciar o envio de novas remessas de imunizantes. "Pode ser que, até quinta-feira [29] possamos retomar a vacinação do público com 28 anos. Estamos trabalhando para isso."

A cidade de São Paulo prevê nesta semana aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em cerca de 500 mil pessoas que tomaram a primeira dose das fabricantes AstraZeneca ou da Pfizer. Entre elas estão as de 60 anos a 62 anos, que começaram a ser vacinadas no dia 6 de maio, conforme calendário da Prefeitura de São Paulo.

Esse grande volume de pessoas é esperado pelo fato de que o intervalo entre a primeira e segunda dose para as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer é de 12 semanas, enquanto o da Coronavac é de quatro semanas. O único caso em que a regra não se aplica é o da Janssen, de dose única.

Entre esta terça-feira (27) e quarta (28) a prefeitura começa a vacinar pessoas com 29 anos de idade, público estimado em 149 mil.

Campo obrigatório