Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Surto de Covid-19 em casas de repouso faz três mortos em Botucatu

Esta não é a primeira vez que um surto de Covid-19 atinge casas de repouso de Botucatu. Em junho de 2020, ao menos duas unidades registraram casos de Covid e mortes

Surto de Covid-19 em casas de repouso faz três mortos em Botucatu

Shutterstock

Notícias ao Minuto Brasil

05:44 - 14/09/21 por Folhapress

Brasil Covid-19

CLAYTON FREITAS (FOLHAPRESS) - Um surto de Covid-19 em instituições de longa permanência fez ao menos três idosos mortos em Botucatu (239 km de SP). Dois desses idosos morreram no domingo (12), e outro, nesta segunda-feira (13).

Os casos ocorreram em ao menos duas casas de repouso. São ao menos 24 idosos e 9 funcionários contaminados. As contaminações e mortes foram confirmadas pelos próprios donos de casas de repouso.

Procurada, a Prefeitura de Botucatu informou que só comentaria o assunto às 21h desta segunda-feira (13), em postagem a ser feita nas redes sociais.

Esta não é a primeira vez que um surto de Covid-19 atinge casas de repouso de Botucatu. Em junho de 2020, ao menos duas unidades registraram casos de Covid e mortes.

O fato da administração municipal não ter divulgado detalhes do assunto vem causando desconforto entre proprietários de casas de repouso. Sob anonimato, um dos proprietários disse que a informação foi passada aos donos de instituições de longa permanência pela própria Vigilância Sanitária. "A verdade tem que ser dita, e não omitir fatos", criticou.

Ele afirmou ainda que a Vigilância pediu para que todos redobrem a atenção e mantenham os protocolos sanitários. "A Vigilância pediu novamente para que todos se precavessem, que continuemos com as exigências [protocolos sanitários]. Porém, por mais que se faça, é um inimigo invisível", afirmou.

Em toda a cidade de Botucatu, são 400 os idosos internados em instituições de longa permanência. Eles começaram a ser imunizados com a terceira dose no último dia 2.

Segundo o infectologista Marcos Boulos, assim como as duas primeiras doses, a imunidade da terceira dose só é conquistada 15 dias após a imunização. Falando em tese, já que não conhece os casos de Botucatu, o especialista afirmou que não houve tempo hábil de produzir anticorpos. "Você precisa de no mínimo 15 dias para você ter a reposta imune da vacina. Ela [terceira dose aplicada a partir do dia 2] não deu tempo de produzir anticorpos e aumentar a defesa", afirmou.

PROJETO

Assim como ocorreu em Serrana, cidade do interior de São Paulo que passou por imunização em massa contra a Covid-19, Botucatu também passou pelo mesmo processo com a população adulta.

A ação integrou um estudo que visava avaliar a efetividade da vacina de Oxford/AstraZeneca quando aplicada em um grande número de pessoas de uma vez só.

Dados do Ministério da Saúde divulgados no início de agosto, quando 61.741 moradores da cidade receberam a segunda dose, indicam que o número de casos de Covid-19 no município, até o dia 9 de agosto passado, havia caído 80%, e o número de internações pela doença, 86,7%.

Campo obrigatório