Meteorologia

  • 08 ABRIL 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Secretaria de Educação de SP "libera" professores para entrevistas

Governo Alckmin lança iniciativa que pretende incentivar a "participação de educadores nos meios de comunicação"

Secretaria de Educação de SP "libera" professores para entrevistas
Notícias ao Minuto Brasil

21:13 - 23/11/16 por Folhapress

Brasil Campanha

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo declarou, nesta quarta-feira (23), que incentiva a "participação de educadores nos meios de comunicação". A afirmação foi publicada no Diário Oficial para divulgar a campanha "Fala Educadora, Fala Educador", parceria do governo com a Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação).

Professores da rede estadual de ensino evitam, com frequência, dar entrevistas à imprensa, dizendo que existe uma "lei de mordaça" no governo paulista. A alegação refere-se a artigo da legislação sobre o serviço público que impedia os servidores de se manifestar, mas foi revogada em 2009.

O governo estadual disse que assumiu compromisso de não promover qualquer tipo de punição para servidores que participarem de reportagens. Para isso, afirmou que colocou à disposição um canal de reclamações para eventuais constrangimentos após concederem entrevista à imprensa.

José Renato Nalini (foto), secretário da Educação em SP, declarou, em evento de lançamento da campanha nesta quarta no centro da capital, que a pasta não pune quem participar de reportagens. "É muito importante que tenhamos as portas abertas, sem medo de esclarecer as coisas."

A Secretaria da Educação também afirmou que diretores têm autonomia para decidir sobre o acesso às unidades escolares. Com 3,7 milhões de alunos, a rede de São Paulo é a maior do Brasil – conta ainda com 5,3 mil escolas que receberão um cartaz da "Fala, Educadora! Fala, Educador!".

Entrevistar professores da redes pública e acessar escolas é uma das maiores dificuldades que jornalistas enfrentam ao tratar de Educação, segundo o presidente da Jeduca, Antonio Gois. "A voz que precisa ser amplificada é a voz de quem está no chão da sala de aula, a dos professores, dos diretores, dos profissionais da educação."

Como parte da campanha, a Secretaria e a Jeduca ainda criaram um guia que será encaminhado a todos os 300 mil servidores da Educação no Estado de SP. No documento, há orientações sobre o direto de professores, gestores e demais funcionários de falarem com a imprensa.

O material afirma que os educadores têm liberdade para falar com a imprensa, sem a necessidade de autorização prévia. "Como falar com a imprensa é um direito e uma escolha, não há necessidade de autorização prévia para qualquer contato com jornalistas", diz o guia.

O evento de lançamento da campanha aconteceu na sede da Secretaria, no centro de São Paulo. Participaram cerca de 20 dirigentes regionais de ensino, o secretário de Educação, além de jornalistas. A Jeduca diz que pretende ampliar a iniciativa para outras secretarias do Brasil. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório