Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Vacina contra febre amarela entra no calendário de Salvador

Quantidade de vacinas já aplicadas na população equivale a 25% do total autorizado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia

Vacina contra febre amarela entra
 no calendário de Salvador
Notícias ao Minuto Brasil

18:20 - 03/04/17 por Notícias ao Minuto Brasil

Brasil Imunização

Após a confirmação dos primeiros casos de febre amarela em macacos em Salvador, na Bahia, 100 mil doses da vacina contra a doença foram distribuídas entre os postos da cidade. A Secretaria Municipal de Saúde informou hoje (3) que até a próxima quarta-feira (5) pode aumentar o número de locais de atendimento para a população.  Atualmente, são 24 unidades de saúde que fornecem a imunização, intensificada desde a última quinta-feira (30).

A quantidade de vacinas já aplicadas na população equivale a 25% do total autorizado pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que disponibilizou 400 mil doses depois que o caso foi confirmado na capital baiana.

A vacinação contra a febre amarela agora faz parte do calendário de imunização do SUS e está disponível durante o ano todo, de segunda a sexta-feira, para pessoas com idades entre 9 meses e 59 anos, que forem viajar para áreas de risco ou para países em que a vacina é obrigatória. Desde a confirmação do caso em macacos, no entanto, o número de postos de imunização foi aumentado em alguns bairros e a vacinação vem sendo massiva durante os fins de semana.

Apesar da intensificação da campanha e do aumento de pessoas imunizadas, algumas não podem receber a vacina, como idosos acima de 60 anos, gestantes, lactantes até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunideprimidas. Nesses casos, a recomendação é que um médico seja consultado para que avalie o caso de cada paciente.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Salvador tem seis casos confirmados de febre amarela em macacos, mas não há nenhum registro da doença em humanos. Com informações da Agência Brasil.

Leia também: Risco de febre amarela leva à interdição de pontos turísticos

Campo obrigatório