Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Brasileira presa na Irlanda diz que está 'melhorando dia após dia'

Jovem tentava visitar uma família que a hospedou durante um programa de intercâmbio

Brasileira presa na Irlanda diz que
está 'melhorando dia após dia'
Notícias ao Minuto Brasil

09:33 - 23/07/17 por Notícias Ao Minuto

Brasil Trauma

Após ser presa no aeroporto de Dublin, na Irlanda, e passar uma noite no centro de encarceramento feminino de Dóchas, a brasileira Paloma Aparecida Carvalho, de 24 anos, disse ao jornal 'O Globo' que "está melhorando dia após dia".

O caso ocorreu na última terça-feira (18). A jovem foi liberada no dia seguinte, mas seu passaporte permanece retido.

Aparecida é moradora de Campinas (SP), onde é bastante aguardada por sua família. De acordo com a reportagem, somente após seu retorno a jovem vai decidir se vai, ou não, acionar o governo irlandês na Justiça. Paloma foi acusada por autoridades pela tentativa de entrar de forma irregular no país com o intuito de trabalhar.

+ Fiscalização contra o trabalho escravo e infantil vai parar em agosto

A jovem morou no país por dois anos, quando participou do programa 'Au pair', como babá. Ela voltou ao país para visitar a família que a hospedou durante o intercâmbio.

Paloma narrou os momentos de desespero na prisão, onde dividiu cela com outras duas detentas. "Eu não estava querendo acreditar. Tinha viajado para visitar pessoas que considero meus familiares na Irlanda e de repente estava presa. Não fazia sentido. Eu estava segurando para não chorar, já que precisaria me explicar em inglês, que não é minha língua nativa, apesar de ser fluente", diz Paloma.

De acordo com informações da Folhapress, Paloma pediu água na prisão, e a guarda pediu para que ela tomasse da pia - que estava coberta de vômito, já que sua companheira de quarto, conta, era uma alcoólatra de 30 e poucos anos.

"Tirei o lençol do saco para arrumar a cama. Esse lençol estava completamente manchado de sangue velho, já marrom. A moça que estava na cela não parou de vomitar a noite toda. Não consegui dormir", contou.

Um comunicado da embaixada do Brasil na Irlanda informou que "por diversas ocasiões já registrou sua posição de desacordo com a prática de envio de cidadão brasileiros inadmitidos a centros de detenção".

Campo obrigatório