Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Prédio do IBGE, no Rio, é implodido para dar espaço a casas populares

Edifício abrigava centenas de famílias que viviam em condições subumanas

Prédio do IBGE, no Rio, é implodido para dar espaço a casas populares
Notícias ao Minuto Brasil

13:32 - 10/06/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil habitação

A Prefeitura do Rio de Janeiro implodiu na manhã deste domingo (10) o segundo prédio do IBGE, que ficava localizado na Avenida Visconde de Niterói, na Mangueira, na Zona Norte da cidade. No terreno, será construído um condomínio do programa habitacional Minha Casa Minha Vida, onde as 256 famílias que ocupavam os dois edifícios derrubados serão alojadas. Elas estão recebendo R$ 400 de aluguel social enquanto aguardam a entrega das casas.

Como relata O Globo, no prédio viviam centenas de famílias em condições subumanas. O imóvel era da prefeitura, mas foi devolvido ao governo federal, pois a administração municipal não queria assumir as responsabilidades de um possível desabamento.

+ Risco de erosão é alto em 51% do litoral de São Paulo

A implosão estava agendada para às 9h30, mas atrasou e acabou acontecendo às 9h46. Em poucos segundos, o prédio deu lugar a uma grande nuvem de poeira. Segundo o engenheiro responsável pela empresa de implosão, Giordano Bruno, serão necessários pelo menos mais 60 dias para concluir os trabalhos de remoção de entulhos.

A auxiliar de limpeza Rita de Cássia Moreira Santos, de 36 anos, que morou por mais de dez anos no prédio com três filhos entre 6 e 10 anos, falou sobre a sensação de assistir ao desabamento: "A expectativa é grande. Ninguém merecia viver ali. Era só sofrimento. As pessoas passavam por muitas dificuldades. As condições eram as piores possíveis, muito inseto, como lacraia e percevejo. As crianças ficavam doentes com muita frequência. Não tinha encanamento de água e era preciso carragar baldes. Sonho com uma vida decente para minha família", revelou.

Segundo o prefeito Marcelo Crivella, ao menos outros três prédios da região estão desocupados e serão implodidos para dar espaço a imóveis do Minha Casa, Minha Vida. No total, serão 1.200 novos apartamentos.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório