Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Papuda tem 'risco de motim' por falta de remédios psiquiátricos

De acordo com relatório emitido pela Gerência de Saúde do Sistema Prisional do DF, há presos 'em surto' devido à falta de medicamentos

Papuda tem 'risco de motim' por falta de remédios psiquiátricos
Notícias ao Minuto Brasil

07:29 - 10/08/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil crise

O Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, apresenta "risco de motim ou violência extrema" por conta da falta de medicamentos para detentos com transtornos psiquiátricos. A informação consta em um despacho assinado pela Gerência de Saúde do Sistema Prisional do Distrito Federal – o setor da Secretaria de Saúde voltado para o monitoramento dos presídios. De acordo com o comunicado, há presos "em surto" devido à falta de remédios.

"Esclareço que desde fevereiro estamos enfrentando desabastecimento de alguns itens e já solicitamos providências [...] e vários pacientes/internos estão em surto, causando instabilidade na massa carcerária, acarretando elevado risco de motim ou violência extrema", diz o texto.

A pasta diz que está "preparando uma licitação" para normalizar os estoques, mas não dá prazo para que isso aconteça. Também foi aberto processo de compra descentralizada.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, ao menos seis medicamentos estão com estoques zerados. A ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP) garantiu ao G1 que os profissionais "acompanham constantemente os pacientes, monitorando cada caso".

+ Motorista com sinais de embriaguez tenta invadir Palácio do Planalto

A presidente da Associação de Familiares de Internos e Internas do Sistema Penitenciário do DF (Asisp), Alessandra Paes, disse ao site que é comum faltar medicamentos para os detentos. "Existe falta de medicamentos no sistema, desde remédios para hipertensão aos de tratamento de pele, e os de uso controlado", afirmou.

Em um grupo em rede social criado por familiares de presos, a mãe de um deles, que prefere não se identificar, disse que falta até Diazepam, usado para tratar casos severos de síndrome de ansiedade e quadros de desordem psiquiátrica.

Segundo um levantamento realizado pela TV Globo e pelo G1 em novembro do ano passado, as penitenciárias de Brasília comportam mais do que o dobro da capacidade. No total, são 8.419 presos a mais do que o permitido, o que corresponde a 113,85% de superlotação.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório