Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Maior reservatório de água de SP opera com 39% da capacidade

Mesmo com os níveis das represas semelhantes a 2013, quando uma crise hídrica assolou o estado, a Sabesp diz estar preparada para qualquer cenário

Maior reservatório de água de SP opera com 39% da capacidade
Notícias ao Minuto Brasil

08:10 - 19/08/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil desabastecimento

O nível de água do Sistema Cantareira está em queda. O principal reservatório que abastece a cidade de São Paulo e municípios da Região Metropolitana operou com 39% da sua capacidade nesse sábado (18). Segundo a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), na sexta-feira (17), o índice era 0,2% maior que o de sábado.

O reservatório está em estado de alerta desde o dia 29 de julho, quando ficou abaixo de 40% da sua capacidade. Como explica o 'G1', nessas condições, a quantidade de água que a Sabesp pode retirar do manancial é reduzida de 31 mil litros por segundo para 27 mil litros por segundo.

Desde a crise hídrica que assolou o estado em 2014 e 2015, o Cantareira teve a sua região de abastecimento reduzida, mas, mesmo assim, ainda chega à casa de 7,4 milhões de pessoas só na Região Metropolitana de São Paulo. Durante estiagem, os sistemas Guarapiranga e o Alto Tietê passaram a absorver parte dos clientes para aliviar a sobrecarga do Cantareira.

+ Vídeo mostra venezuelanos atravessando a fronteira após ataques em RR

Veja os índices de armazenamento registrados nas principais represas da região:

Cantareira: 39%

Alto Tietê: 51,3%

Guarapiranga: 60,5%

Alto Cotia: 53,9%

Rio Grande: 76,6%

Rio Claro: 60,3%

Sabesp nega nova crise hídrica

A Sabesp nega a possibilidade de racionamento de água e de uma nova crise hídrica. Durante a última estiagem, em 2014, a solução encontrada pela instituição foi bombear água do volume morto da Cantareira. Naquela altura, o volume do reservatório atingiu 29,6%. Às vésperas da crise, em 2013, o sistema Cantareira operava com uma média 44,11% de sua capacidade.

Especialistas têm demonstrado preocupação com os níveis de água atuais. Mesmo com um desabastecimento semelhante a 2013, a Sabesp informou que está preparada para qualquer cenário.

"Todas as condições criadas para maior segurança hídrica como obras, combate a perdas, consumo menor pela população e uma gestão eficaz dos sistemas permitem que a produção de água atual seja suficiente para atender a demanda de quase 20 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo", diz nota da empresa emitida no início deste mês.

+ Participe: campanha do Notícias ao Minuto dá iPhone X de R$ 7.799

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório