Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Mais de 20 já foram ouvidos em inquérito que apura morte de Manchinha

Inquérito deve ser concluído pela Delegacia de Investigações sobre o Meio Ambiente na próxima semana para então ser encaminhado à Justiça

Mais de 20 já foram ouvidos em inquérito que apura morte de Manchinha
Notícias ao Minuto Brasil

13:55 - 08/12/18 por Notícias Ao Minuto

Brasil Osasco

A Polícia Civil de São Paulo já ouviu mais de 20 pessoas no inquérito que apura a morte da cadela Manchinha em uma loja do Carrefour de Osasco, na Grande São Paulo. O segurança terceirizado responsabilizado pelas agressões também já prestou depoimento.

Segundo a Secretaria de Segurança, o suspeito disse que não teve a intenção de atingir a cadela com uma barra de alumínio. Em nota, a pasta informou que, conforme o apurado até o momento, “o Carrefour não prestou socorro ao animal, tendo apenas acionado o Centro de Zoonoses”.

O funcionário disse ainda que superiores pediram que ele retirasse o animal de dentro da loja. Como Manchinha não quis sair e começou a rosnar, ele usou a barrar para bater no chão e assustá-la. Ele só teria percebido que o cão estava ferido, quando ele voltou à loja sangrando.

+ Bebê de 9 meses é encontrado morto em lixeira no DF

Funcionários da prefeitura levaram o animal para o atendimento de emergência, mas ele não resistiu. Como o órgão municipal tinha sido informado que se tratava de um atropelamento, cremou o corpo, como normalmente faz nesses casos.

A captura de Marchinha, feira com um enforcador, também foi questionada por protetores dos animais e ativistas. A administração do supermercado informou que a cadela chegou a desfalecer durante a captura.

O inquérito deve ser concluído pela Delegacia de Investigações sobre o Meio Ambiente na próxima semana para então ser encaminhado à Justiça.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório