Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Justin Bieber se desculpa por elogiar cantor acusado de racismo

O cantor causou polêmica ao compartilhar e elogiar uma música de Morgan Wallen

Justin Bieber se desculpa por elogiar cantor acusado de racismo
Notícias ao Minuto Brasil

14:06 - 05/08/21 por Folhapress

Fama Música

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor canadense Justin Bieber, 27, causou polêmica ao compartilhar e elogiar uma música do cantor country Morgan Wallen, acusado de racismo.
O artista norte-americano atingiu o topo da Billboard 200 com o álbum "Dangerous: The Double Album", porém, se viu em meio a um escândalo após o TMZ revelar um vídeo no qual aparece usando um termo racista.

Depois de ser acusado de apoiar um ato preconceituoso mesmo que involuntariamente, pelas redes sociais, Bieber refez seu posicionamento. Ele disse não ter ideia do quão grave havia sido a acusação ao artista.

"Eu não fazia ideia de que a música do cara que postei foi encontrada recentemente com comentários de racistas, como vocês sabem, não apoio nem tolero nenhum tipo de racismo ou discriminação. Eu não tinha ideia, eu sinceramente peço desculpas a qualquer um que ofendi", escreveu no Instagram.

Essa não é a primeira vez que Bieber se vê envolvido em uma polêmica racista. Quando mais jovem, ele foi flagrado algumas vezes cometendo atos de discriminação.

Em 2014, aos 20 anos, ele aparecia em um vídeo conversando com amigos e perguntava rindo: "por que os negros têm medo de serras elétricas?". Neste ponto, o cantor era interrompido por uma pessoa que estava na sala: "Não diga isso".

Ele prosseguiu com a piada: "Run, nigger, nigger, nigger" (corra, negro, em português), diz o cantor, enquanto imita o som de uma motosserra. "Nigger" é considerada uma das palavras mais ofensivas e racistas do vocabulário em inglês.

Naquele mesmo ano, a estrela do pop aparecia em uma gravação antiga interpretando uma versão de sua música "One Less Lonely Girl" ("Uma Menina Solitária a Menos") em que mudava a palavra "menina" pela expressão "negro", mas que em inglês tem tons insultantes e pejorativos.

Segundo o tabloide The Sun, o cantor também brincava com a possibilidade de se unir à Ku Klux Klan, organização que defende a supremacia da raça branca.

Após se desculpar por elogiar Morgan Wallen, Bieber também lembrou desses outros momentos em que foi racista.

"Quando eu era criança, era muito ignorante e fazia piadas racistas dolorosas que claramente não eram engraçadas. Eu machuquei muitas pessoas, em especial as pessoas negras da minha vida, mas eu tive sorte o suficiente para tê-los me educando", começou.

Ele complementou. "Isso me traz aquelas memórias dolorosas de novo. Eu sempre tomarei responsabilidade por minha ignorância e meu passado porque eu sei que não sou aquela pessoa. Eu sei que já me desculpei por isso antes, mas sabendo que este é um assunto tão delicado, acredito que é importante trazer isso à tona", finalizou.

Receba as notícias dos famosos, novelas, BBB e outros reality shows.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de actores, actrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório