Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

André Sturm é o novo secretário do Audiovisual

André Sturm será o novo secretário do Audiovisual

André Sturm é o novo secretário do Audiovisual
Notícias ao Minuto Brasil

15:50 - 12/12/19 por Folhapress

Cultura AUDIOVISUAL-GOVERNO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-secretário municipal de Cultura de São Paulo André Sturm será o novo secretário do Audiovisual do governo federal. O convite foi feito pelo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, em um almoço com cerca de 30 representantes do setor cultural realizado nesta quinta-feira (12) em São Paulo, na Fiesp. Sturm aceitou na hora.

O encontro foi promovido pelo presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf.Sturm entra no lugar de Katiane Gouvêa, que foi exonerada na quarta (11). Ele é o quarto a ocupar o cargo no governo Jair Bolsonaro - além de Katiane, o diretor de cinema Pedro Henrique Peixoto e o produtor Ricardo Rihan também foram secretários.

Sturm, que é programador do cinema Petra Belas Artes, em SP, foi exonerado da secretaria municipal no começo deste ano. Na ocasião, ele afirmou ter se sentido "perseguido" durante sua gestão. O cargo foi ocupado por Alê Youssef.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo em janeiro, Sturm disse que a razão principal para a sua saída foram os desgastes pessoais frente aos processos burocráticos da administração pública, também impingidos pelas investigações que estava respondendo no Ministério Público - embora as veja como algo natural para um agente no cargo que assumiu. "Esse é o preço que se paga por participar de um governo", disse à época.

Ele havia assumido a pasta na gestão João Doria (PSDB) após passar pela direção do MIS (Museu da Imagem e do Som), cujo público havia ampliado de 40 mil (em 2009) para 446 mil (2016), com mostras interativas e de veia popular.Também ficou conhecido por ter liderado movimento contra o fechamento do Cine Belas Artes, agora nomeado Petra Belas Artes, na esquina da avenida Paulista com a Consolação, até 2014 ameaçado pela especulação imobiliária.

Campo obrigatório