Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Bienal de Veneza adia exposições para 2021 e 2022

A Bienal de Veneza, no entanto, confirmou a realização dos eventos marcados para setembro e outubro deste ano, que incluem os festivais de Cinema, Teatro, Música e Dança Contemporânea

Bienal de Veneza adia exposições para 2021 e 2022
Notícias ao Minuto Brasil

12:23 - 18/05/20 por Folhapress

Cultura BIENAL-VENEZA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Bienal de Veneza anunciou, nesta segunda-feira (18), que as próximas edições de suas exposições de arquitetura e arte foram adiadas, devido à pandemia do novo coronavírus.

Com curadoria de Hashim Sarkis, a 17ª mostra de arquitetura, que já havia sido adiada para o segundo semestre deste ano, está marcada agora para 2021, entre os dias 22 de maio e 21 de novembro. Já a exposição de arte, com curadoria de Cecilia Alemani, que deveria ocorrer em 2021, foi adiada para 2022 e terá duração de 7 meses, entre os dias 23 de abril e 27 de novembro.

A decisão traz também uma importante mudança no calendário da Bienal de Veneza: agora, as mostras de arquitetura ocorrerão em anos de numeração ímpar, enquanto as de arte acontecerão em anos pares, assim como a Bienal de São Paulo."Considerando as dificuldades encontradas por todos os países, instituições, universidades e estudantes de arquitetura, juntamente com a incerteza sobre a transposição das obras e das viagens, em virtude das novas medidas da Covid-19 que foram e serão adotadas, decidimos ouvir aqueles que solicitaram o adiamento", afirma o presidente da Bienal, Roberto Cicutto, em nota oficial.

A Bienal de Veneza, no entanto, confirmou a realização dos eventos marcados para setembro e outubro deste ano, que incluem os festivais de Cinema, Teatro, Música e Dança Contemporânea.

Veja também: Moby une energia de pista de dança em novo disco

Campo obrigatório