Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

MinC acusa PT de 'atacar' ministro durante premiação de literatura

Em nota, ministério condenou manifestação que ocorreu durante entrega do prêmio Camões, nesta sexta-feira (17)

MinC acusa PT de 'atacar' ministro 
durante premiação de literatura
Notícias ao Minuto Brasil

15:55 - 17/02/17 por Notícias Ao Minuto

Cultura prêmio camões

O Ministério da Cultura emitiu nota à imprensa, nesta sexta-feira (17), após episódio em que o ministro da Cultura, Roberto Freire, foi vaiado durante entrega no Prêmio Camões da Literatura. Em discurso, Freire condenou a entrega da homenagem ao escritor Raduan Nassar -- crítico da gestão de Michel Temer e do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

"É um adversário recebendo um prêmio e um governo que ele considera ilegítimo", afirmou Freire, sob vaias e gritos da plateia. "Quem dá prêmio a adversário político não é a ditadura!".

No comunicado de imprensa, o MinC afirma que o Partido dos Trabalhadores foi responsável pelo "ataque" contra o ministro. A pasta alegou, ainda, que a legenda "aparelha órgãos públicos e organiza ataques para tentar desestabilizar o processo democrático.

Durante seu discurso, Nassar rechaçou Temer e a nomeação do Moreira Franco como ministro. "Mesmo de exceção, o governo que está aí foi posto, e continua amparado pelo Ministério Público e, de resto, pelo Supremo Tribunal Federal", afirmou o autor. "Em sua decisão, o ministro [Celso de Mello] acrescentou um elogio superlativo a Gilmar Mendes por ter barrado Lula para a Casa Civil. Dois pesos e duas medidas", completou. O escritou disse, ainda, que Dilma é uma figura "íntegra".

Leia abaixo o texto completo da nota do MinC

O Ministério da Cultura (MinC) lamenta, mais uma vez, a prática do Partido dos Trabalhadores em aparelhar órgãos públicos e organizar ataques para tentar desestabilizar o processo democrático. Durante a cerimônia de entrega do Prêmio Camões de Literatura, em São Paulo, o ministro da Cultura, Roberto Freire, teve sua fala interrompida por manifestantes partidários, sinal de desrespeito à premiação oficial dos governos de Brasil e Portugal.

Considerada a mais importante distinção da Língua Portuguesa, o prêmio concedeu 100 mil euros (sendo 50 mil euros arcados pelo MinC) ao escritor brasileiro Raduan Nassar.

O agraciado foi respeitado por todos durante sua fala, ao contrário do que ocorreu com o ministro da Cultura, interrompido de forma agressiva. Apesar de ser um adversário político do governo, Raduan recebeu o prêmio, legitimando sua importância. Uma premiação literária com essa dimensão não merecia esse comportamento intolerante de alguns, que tentaram partidarizar o evento.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório