Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2017
Tempo
23º
MIN 23º MÁX 23º

Edição

Justin Timberlake sobe ao palco do Rock in Rio neste domingo

Show do norte-americano na edição de 2013 do festival ficou bem abaixo do esperado

Justin Timberlake sobe ao palco do Rock in Rio neste domingo
Notícias ao Minuto Brasil

11:20 - 17/09/17 por THALES DE MENEZES, da Folhapress

Cultura Expectativa

Para quem era integrante de uma boy band, e nem uma das melhores, o 'N Sync, chegar a ser chamado de "o novo Frank Sinatra" já mostra que a vida sorriu para o cantor americano Justin Timberlake, 36. Ele é pela segunda vez atração principal de uma noite do Rock in Rio, neste domingo (17). E precisa, de certa forma, pagar uma dívida com seu público brasileiro.

O show que apresentou na edição de 2013 ficou bem abaixo do esperado. Na época, o comentário foi que ele talvez rendesse bem nas cerimônias televisivas, como Oscar e Grammy, porque era algo curto e bem coreografado. Assistir a ele por quase duas horas foi repetitivo, mas muita gente defende que aquela não foi mesmo uma boa noite.

Na teoria, é um cantor de pop classudo, elegante e bom para dançar. Não lança nada novo desde 2013, quando soltou um álbum em duas partes. Mas é da proposta dele gravar pouco, são apenas três discos em 15 anos de carreira solo. Ele também ataca de ator de vez em quando e se sai bem, daí a comparação com o Sinatra.

+ Sucesso no 'RiR', Pabllo Vittar fala de música, haters e defeitos

Se fizer um show bacana, pode construir com Alicia Keys, 36, um encerramento muito bom para a primeira semana do festival. A cantora americana também esteve no Rock in Rio 2013 e canta hoje antes de Timberlake. Desde o primeiro álbum, "Songs in A Minor", de 2001, que vendeu 12 milhões de cópias, ela coleciona prêmios (foram "só" cinco estatuetas do Grammy por esse disco de estreia).

Seu pop romântico e um tanto "jazzy" pode embalar casais na Cidade do Rock, interrompendo às vezes o clima de namoro com números mais dançantes. Não tem muito como decepcionar. Antes dela, o quarteto americano Walk the Moon deve mostrar seu rock alternativo, de guitarras meio frouxas e letras cabeça, diante do provável maior público de sua carreira. Talvez devesse estar no Palco Sunset, gerando menos expectativas.

A noite no Palco Mundo abre com Frejat, 55. Ao lado de Fernanda Abreu, que cantava então na Blitz, ele é o único nome desta edição de 2017 que participou do primeiro Rock in Rio, em 1985, ainda como guitarrista da banda carioca Barão Vermelho. Frejat lança neste show uma música inédita, "Tudo Se Transforma", que marca o início de uma nova turnê.

Quem chegar cedo vai poder matar a curiosidade sobre o hip hop produzido em Portugal. O palco Sunset abre a programação às 15h com três nomes da cena do país: HMB, Virgul e Carlão. Depois, os brasileiros Johnny Hooker, Liniker e Almério vão representar a presença cada vez mais forte de artistas que inserem a questão de gênero na nova MPB.

Na sequência, Maria Rita e a americana Melody Gardot se encontram. É difícil prever se podem render tão bem juntas como fazem separadamente. Devem levar Duke Ellington ao repertório. E surpresa nenhuma para o encerramento do Sunset no domingo. Nile Rodgers comanda seu bom e velho Chic em show nostálgico. Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório