Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Músico Hugh Masekela morre aos 78 anos

Ícone do jazz, ele era símbolo de luta contra apartheid

Músico Hugh Masekela morre aos 78 anos
Notícias ao Minuto Brasil

13:54 - 23/01/18 por ANSA

Cultura Luto

Conhecido por seu talento, e também por lutar contra o apartheid na Àfrica do Sul, o trompetista, Hugh Masekela, de 78 anos, faleceu nesta terça-feira (23), após lutar contra um câncer de próstata.   

O músico ficou conhecido com algumas de suas composições de jazz, como ''Soweto Blues'' e ''Bring him back home'', música que se tornou hino pela libertação de Nelson Mandela. Seu hit ''Grazing in the grass'' teve cerca de 4 milhões de cópias vendidas. O diagnóstico de sua doença veio há quase uma década.

+ Morre o poeta chileno Nicanor Parra, inventor da antipoesia

O cantor realizou a sua última apresentação solo, em 2010, na cidade de Joanesburgo, no mesmo ano em que fez parte da cerimônia de abertura da Copa do Mundo da África do Sul.

Após a notícia de sua morte, as redes sociais ficaram cheias de mensagens de solidariedade a Masekela. Muitas das publicações falavam da ligação que a sua música tinha com os acontecimento políticos do país. Jacob Zuma, presidente da África do Sul, publicou uma nota lamentando a morte do cantor.   

"A nação chora por um de seus talentos mais renomados na pessoa do irmão Hugh Masekela. É uma perda incomensurável para a indústria da música e para o país inteiro. A contribuição dele para a libertação nunca será esquecida. Queremos prestar nossos sentimentos para a família e para seus pares na fraternidade das artes e da cultura. Que sua alma descanse em paz", disse.

A repressão do governo sul-africano contra a população negra, levou Masekela a sair do país quando ele tinha apenas 21 anos. O músico deixou a sua cidade natal Witbank, cidade no leste da África do Sul, e foi assim que estudou música em Londres e Nova York. Retornou para sua terra natal em 1990, logo após a libertação de Nelson Mandela, que viria a se tornar o primeiro presidente negro do país africano. Com informações da ANSA.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório