Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Festival de Berlim deve ter ato pró-Lula e Dilma antes de 'O Processo'

Documentário sobre o impeachment de Dilma será exibido nesta quarta-feira (21), durante programação do festival de cinema alemão

Festival de Berlim deve ter ato pró-Lula e Dilma antes de 'O Processo'
Notícias ao Minuto Brasil

16:24 - 20/02/18 por Folhapress

Cultura Cinema

Pelas redes sociais, brasileiros que estão na Alemanha planejam realizar um ato em apoio a Lula nesta quarta (21), na capital do país, poucas horas antes da exibição de "O Processo", documentário sobre o impeachment de Dilma na seleção do Festival de Berlim.

"Se aparecerem coxinhas fazendo provocações, ignorem, mas se forem mais agressivos e quiserem rasgar faixas e cartazes, falem para eles que iremos chamar a polícia", diz uma das postagens da página no Facebook, onde se lê que há 176 pessoas interessadas em participar da manifestação.

+ Produtora brasileira compra direitos de hit argentino na Berlinale

O protesto está marcado para as 16h30 locais (12h30, no Brasil), na Potsdamer Platz, praça que sedia o Festival de Berlim, duas horas antes da primeira sessão de "O Processo", a uma quadra dali. Após a sessão, os manifestantes planejam fazer uma homenagem a Dilma.

A diretora Maria Augusta Ramos afirma que não tem envolvimento com o protesto. "Foi uma surpresa total. Soube ontem à noite. Não sei nem quem vem ou de onde partiu a ideia", disse à Folha. Seu documentário não é calcado em entrevistas, mas na observação do que orbitou os bastidores do impeachment, em 2016.

"Tento olhar aquilo de uma forma complexa, todas as forças envolvidas, o que não significa que seja imparcial", diz. Na página em que a manifestação é organizada, há fotos dos cartazes que devem ser empunhados, trazendo fotos de Lula e os dizeres, em inglês: "Em defesa do ex-presidente".

A reportagem tentou entrar em contato com os organizadores, mas não obteve resposta. O mesmo grupo já organizou manifestação semelhante no dia do julgamento de Lula pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

No ano passado, cineastas brasileiros em Berlim também fizeram um protesto, mirando Temer. Escreveram uma carta, que foi lida pelo diretor pernambucano Marcelo Gomes, que competia pelo Urso de Ouro com "Joaquim".

Há dois anos, no Festival de Cannes, outro protesto contra o impeachment de Dilma acompanhou a exibição de um filme brasileiro, naquela ocasião foi encampado pela própria equipe do longa "Aquarius", dirigido por Kleber Mendonça Filho.

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Outros dois títulos brasileiros da seleção berlinense deste ano, "Aeroporto Central" "Ex-Pajé", foram escolhidos entre os mais de cem documentários desta edição do festival para concorrer ao prêmio de melhor filme do gênero da mostra. Estão entre os 18 finalistas.

O primeiro, dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, mostra o cotidiano de refugiados que são acolhidos nos galpões de um aeroporto desativado no centro da capital alemã.

Já o outro, do paulista Luiz Bolognesi, acompanha a trajetória de um pajé da etnia paiter suruí que vê sua cultura à beira da destruição pela ação de missões evangélicas e da ação de madeireiras. O prêmio será anunciado no sábado (24), junto das demais premiações do festival. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório