Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Oscar 2018: Jimmy Kimmel ataca assédio em excelente abertura

Ator voltou a apresentar cerimônia neste domingo (4)

Oscar 2018: Jimmy Kimmel ataca assédio em excelente abertura
Notícias ao Minuto Brasil

22:21 - 04/03/18 por Notícias Ao Minuto

Cultura Hollywood

"Este ano quando ouvir seu nome sendo chamado não se levante de imediato" foi uma das primeiras piadas de Jimmy Kimmel no discurso de abertura da 90ª cerimônia do Oscar, neste domingo (4). De volta ao papel de mestre de cerimônia no Teatro Dolby, em Los Angeles, Kimmel lembrou com graça a confusão da premiação de melhor filme no ano passado.

+Oscar 2018: críticos listam filmes favoritos

Às vésperas do grande dia, o apresentador tinha admitido que o grande desafio deste ano seria preparar as próprias falas. "Posso ter todas essas piadas que não façam sentido algum. Um míssil pode ter sido disparado em direção a San Jose", brincou em entrevista. Ele se saiu muito bem, no entanto, ao falar sobre os filmes indicados, bem como sobre os que concorriam nas categorias de ator, atriz e diretor. No mais, Kimmel falou sobre Donald Trump. E sobre assédio.

"Hoje a história está acontecendo aqui: são os 90 anos do Oscar. O homem mais querido de Hollywood", brincou. "Ele mantém as mãos sempre ao lado do corpo e, mais importante, não tem pênis". Também falou da expulsão de Harvey Weinstein da Academia - o produtor é acusado de assédio. "A Academia tomou ações para expulsar Harvey Weinstein, mas Harvey merecia mais", provocou.

E ainda disse que era importante que a indústria do cinema fosse um exemplo contra a exploração sexual. "Então, as mulheres só terão que lidar com a exploração em todos os outros lugares aonde forem". Ainda sobre assédio, disse que graças a Guillermo Del Toro, indicado como diretor e roteirista original por "A Forma da Água", todos iriam lembrar deste ano como aquele em que "os homens cometeram tantos erros que as mulheres começaram a namorar peixes". 

Jimmy Kimmel também celebrou o sucesso de "Pantera Negra", franquia da Marvel que "bateu todos os indicados nas bilheterias". E disse ainda lembrar de uma época em que um grande estúdio não acreditava que uma mulher ou uma minoria poderia ser protagonista de um filme de herói. "Foi em março do ano passado". Por fim, Kimmel ainda prometeu um jet ski para quem tivesse o discurso mais breve.

Campo obrigatório