Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Festival em SP expõe vozes feministas em debates, shows e filmes

O grande destaque do evento é a participação da historiadora britânica Mary Beard

Festival em SP expõe vozes feministas em debates, shows e filmes
Notícias ao Minuto Brasil

13:02 - 11/08/18 por Notícias Ao Minuto

Cultura AgoraÉQueSãoElas

As redes sociais podem ter fomentado a cara atual dos movimentos feministas. Faltava, contudo, um palco offline para essas várias vozes.

O Festival AgoraÉQueSãoElas, que acontece neste domingo, no Unibes Cultural, em São Paulo, quer abarcar as múltiplas facetas dessa onda por meio de debates, exibição de filmes, apresentações de música, poesia e exposição.

"Os meios online foram fundamentais. Mas era importante dar alguns passos para trás, entender que também precisamos do olho no olho, da presença", afirma a roteirista Antonia Pellegrino. Colunista da Folha, ela é a idealizadora e curadora do encontro, que tem entrada franca.

+ Após 'Caçamba Fashion', modelo Ellen Milgrau lança seu primeiro EP

O grande destaque do evento é a participação da historiadora britânica Mary Beard, especialista em cultura greco-romana que pesquisa a trajetória de silenciamento da mulher. Seus estudos resultaram no best-seller "Mulheres e Poder - Um Manifesto" (Planeta), apanhado sobre mais de 3.000 anos de misoginia.

Quando Pellegrino soube do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, em março, imediatamente lembrou-se da obra histórica de Beard.

"O silenciamento da mulher, sobre o qual ela tanto escreve, tinha chegado a um ponto sem volta aqui no Brasil", explica. "Quisemos trazê-la para propor essa reflexão."

O eixo das discussões desta primeira edição do festival será o poder. "É essa força invisível que regula e limita as nossas ações, tendo ou não consciência dele", diz Pellegrino.

O tema do poder reverbera nas quatro mesas de debate do dia. Um deles vai discutir o lugar da mulher na política.

"Neste, que é um ano eleitoral, nós somos 52% dos eleitores, mas somos representadas por apenas 10% de mulheres na política." Entre as debatedoras estão a filósofa Djamila Ribeiro, expoente do movimento negro, e a escritora Heloisa Buarque de Holanda.

As pré-inscrições para as mesas de debate já estão esgotadas, mas o acesso às outras atrações do festival é livre.

A programação cinematográfica inclui a exibição de curtas-metragens dirigidos por cineastas mulheres e uma sessão do filme de terror "O Animal Cordial", de Gabriela Amaral Almeida, que também perpassa questões de gênero. As diretoras baterão papo com o público após as sessões.

Na parte musical há shows da rapper Preta Rara e da multi-instrumentista Bia Ferreira. A exposição traz obras de Virginia de Medeiros e outras artistas que lidaram com a condição feminina. Dez poetas compõem a programação literária, incluindo Sofia Mariutti e Júlia de Carvalho Hansen.

Haverá também oficinas de marcenaria, elétrica e outras atividades, feira de roupas "plus size" e espaço para divulgação de novas ideias.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório