Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Ai Weiwei inaugura no Brasil maior mostra de sua carreira

Exposição fica em São Paulo, na Oca do Ibirapuera

Ai Weiwei inaugura no Brasil maior mostra de sua carreira
Notícias ao Minuto Brasil

12:06 - 20/10/18 por Ansa

Cultura Artes plásticas

O artista plástico e ativista chinês Ai Weiwei inaugura neste sábado (20) a maior exposição individual da sua carreira. A mostra com 70 obras e 8.000 m² foi montada na Oca do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, e também é sua primeira exibição no Brasil. O artista chegou a participar em 2010 da Bienal de São Paulo, mas nunca tinha feito uma mostra só sua no país. Ai Weiwei é polêmico por suas obras inusitadas e por suas críticas ao regime chinês. Ele já se fotografou destruindo um vaso chinês de 2.000 anos e fez uma montagem com um dedo do meio - em gesto ofensivo - na principal praça de Pequim. O artista foi preso em 2011, ficou desaparecido por 80 dias e viveu em prisão domiciliar até 2015. O regime da China também destruiu seu ateliê no país.

Na mostra em São Paulo, Ai Weiwei traz peças já exibidas em outros eventos, mas também obras inéditas produzidas com artesãos do Brasil. A equipe de Ai Weiwei construiu oficinas em várias regiões do país, entre elas em São Caetano do Sul, no ABC, para a fabricação de porcelanas, e em Juazeiro do Norte, no Ceará, para couros.

+ 'Todo mundo é bem-vindo, menos os agressivos', diz Fernanda Abreu

A mostra tem curadoria de Marcello Dantas e seu objetivo é apresentar a história do chinês por meio dos seus trabalhos mais icônicos. Entre as principais obras expostas, estão "Sunflower Seeds" ("Sementes de Girassol"), trabalho composto por milhões de "sementes de girassol" de porcelana pintadas à mão; "Straight" ("Reto"), mostrada pela primeira vez em sua forma completa, é uma instalação feita com 164 toneladas de aço recuperados dos escombros de escolas de Sichuan, após o terremoto que abalou a China em 2008; e "Forever Bicycles", obra que utiliza bicicletas como blocos de construção.

A mostra ficará em cartaz até 20 de janeiro de 2019, com ingresso a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). (ANSA)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório