Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Serviços têm 5ª queda de 2019 em agosto, diz IBGE

O IBGE viu a variação de agosto como moderada, mas ressaltou as quedas do setor em 2019

Serviços têm 5ª queda de 2019 em agosto, diz IBGE
Notícias ao Minuto Brasil

10:50 - 11/10/19 por Folhapress

Economia Baixa

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O setor de serviços recuou 0,2% em agosto e chegou ao seu quinto resultado negativo do ano, informou nesta sexta-feira (11) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em divulgação de sua pesquisa mensal. 

A queda no setor de transportes foi uma das principais causas da queda na comparação entre julho e agosto de 2019, mas também na análise frente ao mesmo período do ano passado, já que esse item representa 30% dos serviços.

"Transportes estão em queda em todas as comparações, incluindo os índices acumulados no ano e em 12 meses. Sua grande aderência com a atividade industrial explica esse comportamento", disse Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa.

O IBGE viu a variação de agosto como moderada, mas ressaltou as quedas do setor em 2019. "As cinco taxas negativas foram mais intensas do que as positivas, fazendo o setor de serviços ficar 1,5% abaixo do nível de dezembro de 2018", acrescentou Lobo.

O segmento de transportes registrou queda de 0,9% em agosto deste ano. Na comparação com agosto de 2018, teve recuo de 7,9%. No mesmo período, o setor recuou em 20 das 27 unidades da federação. 

Outro fator que definiu as quedas na comparação entre um ano e outro foram os números negativos em serviços profissionais, administrativos e complementares. Em agosto de 2019, o setor registrou -2,6%.

No acumulado de 2019, os serviços avançaram 0,5%, mas com perda de dinamismo frente aos primeiros sete meses de 2019 (0,8%), informou o IBGE nesta sexta-feira. 

Mais duas atividades pesquisadas pelo IBGE em agosto de 2019 registraram números negativos: serviços prestados às famílias (-1,7%) e outros serviços (-2,7%).

O IBGE ainda informou que o índice de atividades turísticas caiu 4,2% frente ao mês anterior, após alta de 0,2% em julho. Na comparação com agosto de 2018, a atividade recuou 2,9%. 

Os principais fatores que definiram os rumos da atividade turística em agosto foram a queda de receita das empresas de transporte aéreo e os registros positivos nos segmentos de locação de automóveis e de hotéis.

Campo obrigatório