Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Gestão Bolsonaro foi positiva nos 10 primeiros meses, apesar de ruídos

Questionado sobre a postura do presidente Bolsonaro, o presidente do Bradesco disse que não há "temor" e que, como em todo governo, há uma curva de aprendizado

Gestão Bolsonaro foi positiva nos 10 primeiros meses, apesar de ruídos
Notícias ao Minuto Brasil

23:45 - 04/11/19 por Estadao Conteudo

Economia Bradesco

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, avaliou como positiva a gestão do presidente Jair Bolsonaro nesses dez primeiros meses a despeito de ruídos. Apoiado nos avanços da pauta econômica e liberal do atual governo, o executivo defendeu a construção de uma agenda pró-Brasil.

"Temos boas notícias. Nunca vivemos juros baixos como hoje... O empresariado e lideranças têm de trabalhar na construção de uma agenda pró-Brasil, que tem de ser construída independente de ruído aqui ou ali", avaliou o presidente do Bradesco, em entrevista à rádio CBN.

Questionado sobre a postura do presidente Bolsonaro, Lazari disse que não há "temor" e que, como em todo governo, há uma curva de aprendizado.

Sobre a reforma tributária, o executivo disse que o caminho ideal para o Brasil é, primeiro, uma simplificação e, posteriormente, uma reforma mais ampla. Destacou ainda que a reforma da Previdência foi aprovada ainda que não tenha evoluído na velocidade esperada. "Esperávamos a reforma da Previdência há muitos e muitos anos", lembrou.

Além disso, novas agendas de negócios, conforme ele, estão andando. Uma delas mencionada pelo presidente do Bradesco são novas medidas de estímulo ao microcrédito, que serão anunciadas nesta quinta-feira. Sobre a possibilidade de a Câmara e o Senado aprovarem o pacote econômico que inclui medidas, por exemplo, relacionadas ao setor de saúde e educação, o executivo afirmou que ambas as casas têm capacidade decidir para o bem da população brasileira.

"A economia vem mostrando sinais ainda tímidos. O crescimento em 2020 não está contratado, mas já temos bons sinais", avaliou o presidente do Bradesco.

Campo obrigatório