Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Ford tem R$ 335 milhões em empréstimos com o BNDES, diz banco

Esses contratos, disse o BNDES por meio de nota, dispõem de cláusulas-padrão que visam a manutenção do emprego durante a implementação dos projetos, que já ocorreram

Ford tem R$ 335 milhões em empréstimos com o BNDES, diz banco
Notícias ao Minuto Brasil

07:19 - 14/01/21 por Folhapress

Economia FORD-NEGÓCIOS

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) afirmou nesta terça-feira (12) possuir dois contratos de financiamentos diretos com a Ford, que totalizam R$ 335 milhões.

De acordo com o banco, os serviços foram contratados em 2014 e 2017 e tiveram como objeto projetos destinados ao desenvolvimento de novos produtos da montadora no país.
Esses contratos, disse o BNDES por meio de nota, dispõem de cláusulas-padrão que visam a manutenção do emprego durante a implementação dos projetos, que já ocorreram.

Leia Também: Ford acende 'luz amarela' no setor automotivo do País

Segundo o banco, os financiamentos já passaram da metade do prazo total, e os pagamentos estão em dia. Além disso, o BNDES afirmou que estão em vigor 30 contratos de financiamento indiretos com a Ford, com o valor total de R$ 54,2 milhões.

"Esses contratos são realizados por meio de parceiros, agentes financeiros previamente credenciados que são responsáveis pela análise cadastral e de crédito dos clientes, assumindo o risco das operações financeiras perante o BNDES", disse, por meio de nota.

O BNDES afirma que entrou em contato com a Ford para pedir mais esclarecimentos sobre o fechamento das fábricas e aguarda resposta para avaliar os impactos sobre os financiamentos diretos ainda em curso.

A Ford anunciou na última segunda-feira (11) que vai encerrar todas as atividades fabris no Brasil neste ano. A empresa afirma que serão demitidos 5.000 trabalhadores no Brasil e na Argentina.

O grupo remanescente no mercado brasileiro vai manter algumas operações locais. A sede da montadora na América do Sul continuará sendo no Brasil, e o campo de provas de Tatuí, bem como o centro de desenvolvimento da Bahia, continuam operando.

A Ford afirmou que não vai se manifestar sobre o comunicado do BNDES.

Leia Também: Ford não pode sair do país sem passar por constrangimento, diz ACM Neto

Campo obrigatório