Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2017
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 11º

Edição

Abono salarial de 2015 deve ser sacado até dia 30

Benefício está disponível para quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias no ano-base e está inscrito no PIS/Pasep há cinco anos

Abono salarial de 2015 deve
ser sacado até dia 30
Notícias ao Minuto Brasil

16:39 - 19/06/17 por Notícias Ao Minuto

Economia Prazo

Trabalhadores que ainda não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2015 têm 15 dias para ir a uma agência bancária e sacarem o benefício. O prazo final é 30 de junho.

Tem direito ao abono salarial ano-base 2015 quem está inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2015 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

O Ministério do Trabalho disponibiliza uma ferramenta de consulta para os trabalhadores saberem se têm direito ao abono salarial Ano-Base 2015. Basta acessar o endereço eletrônico http://verificasd.mtb.gov.br/abono/, digitar o número do CPF ou do PIS/Pasep e a data de nascimento e consultar. As informações são do Portal Brasil.

A Central de Atendimento Alô Trabalho do Ministério do Trabalho, que atende pelo número 158, também tem informações sobre o PIS/Pasep.

O valor do benefício depende de quanto tempo a pessoa trabalhou com carteira assinada em 2015. Se ela trabalhou durante os 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 937). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 78), e assim sucessivamente.

Trabalhadores da iniciativa privada retiram o dinheiro na Caixa e servidores públicos no Banco do Brasil. Basta apresentar um documento de identificação e o número do PIS/Pasep.

Números

Até 31 de maio, 1,83 milhão de trabalhadores ainda não tinham sacado o abono, o que corresponde a 7,56% do total de pessoas com direito ao benefício. O valor disponível para saque é R$ 1,28 bilhão. O chefe da divisão do seguro-desemprego e abono salarial do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan Britto, explica que, depois de encerrado o período de saques, o dinheiro que não foi sacado voltará para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Ele será usado para o pagamento de benefícios como o seguro-desemprego e o abono salarial do próximo ano.

Leia também: Gol começa a cobrar por bagagem despachada

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório