Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Equipe econômica do governo se diz otimista após votação na Câmara

Agentes econômicos enxergam força do governo federal para retomar a agenda de reformas estruturais

Equipe econômica do governo se diz otimista
após votação na Câmara
Notícias ao Minuto Brasil

16:58 - 03/08/17 por Notícias Ao Minuto

Economia Temer

Os agentes econômicos iniciaram o pregão na bolsa de valores com otimismo depois da Câmara dos Deputados arquivar denúncia contra o presidente da República, Michel Temer. A avaliação é que o governo federal retoma com força os esforços para aprovar as reformas estruturais, em especial a da Previdência Social.

O governo diz que, logo no início da manhã desta quinta-feira (3), a bolsa de valores operava em alta de 0,12%, após ter disparado a mais de 67 mil pontos na quarta-feira (2), diante das boas expectativas com a votação.

O dólar, por exemplo, chegou a ser negociado a R$ 3,11 com o otimismo dos investidores em relação ao governo federal.

Avanço nas reformas

“Apesar da rejeição ser esperada, o resultado mostrou um cenário mais positivo para o presidente Michel Temer. Revelou a forte capacidade do governo para construir consenso entre os deputados”, diz o relatório de mercado do Credit Suisse.

Para o banco suíço, o resultado mostra uma boa prospecção de apoio parlamentar ao governo federal e aponta para uma aprovação, em maior ou menor grau, da reforma da Previdência Social, vista como fundamental para evitar um colapso das contas públicas.

No entanto, como destaca a pesquisa sobre o Medo do Desemprego, o índice aumentou. A aprovação da Reforma da Trabalhista pelo Congresso no começo de julho não serviu para aumentar o otimismo dos brasileiros.

Otimismo

Na avaliação do estrategista do banco AndBank, Luís Pinho, o resultado mostrou que o governo federal ainda tem condições de levar adiante as reformas estruturais que tramitam no Congresso Nacional.

“Nós continuamos tendo uma visão otimista com relação à capacidade do presidente Temer, tanto de bloquear outras denúncias quanto de aprovar a reforma da Previdência, ainda que mais diluída”, pontuou.

Segundo o economista, a pauta da Previdência Social superou a agenda governamental e gerou consenso entre os parlamentares quanto à sua importância para a estabilidade econômica. As informações são do Portal Brasil.

Campo obrigatório