Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

País cria 34,4 mil vagas com carteira assinada em setembro

O resultado é o sexto aumento consecutivo neste ano, segundo o governo, e o melhor resultado para o mês desde 2014

País cria 34,4 mil vagas com carteira assinada em setembro
Notícias ao Minuto Brasil

06:22 - 20/10/17 por Folhapress

Economia CAGED

O Brasil criou 34,4 mil vagas de empregos formais em setembro, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira (19) pelo Ministério do Trabalho. O resultado é o sexto aumento consecutivo no ano e o melhor resultado para o mês desde 2014, quando as contratações superaram as demissões em 123,8 mil vagas.

Em 2015 e 2016, houve mais demissões do que contratações no mês.A indústria de transformação foi a maior responsável pela geração de empregos: 25,7 mil novos postos. Em seguida vem o comércio, com 15 mil contratações. "O grande destaque foi indústria e comércio, que é típico desse período do ano. Você tem a indústria demandada devido ao fim do ano e o comércio contratando pelo aquecimento da demanda", afirmou o coordenador-geral de estatística do Ministério do Trabalho, Mário Magalhães.

O setor de serviços abriu 3,7 mil novos empregos e a construção civil, 380. Os demais setores demitiram mais do que contrataram.No acumulado de janeiro a setembro deste ano, foram criadas 208,9 mil novas vagas de trabalho. O resultado do período também é o melhor desde 2014, quando foram criados mais de 900 mil postos de trabalho formal.

+ Bolsa segue exterior e cai com crise na Catalunha; dólar sobe

O resultado acumulado em 12 meses, porem, está negativo em 466,6 mil postos. Magalhães, afirmou que há uma "tendência maior" de geração de emprego nos próximos meses, mas evitou fazer projeções para o resultado do ano. "O mercado de trabalho é uma caixinha de surpresas", disse. Magalhães também afirmou que ninguém sabe como a reforma trabalhista, prevista para entrar em vigor sem novembro, pode afetar o resultado do Caged. "Do ponto de vista técnico, ninguém consegue fazer estimativa", disse.

O Ministério do Trabalho também divulgou nesta quinta-feira os dados da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) de 2016, que aponta que o país fechou 2 milhões de vagas em 2016. Foi o pior saldo da série histórica da Rais, que existe desde 1976. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório