Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Após queda dos EUA, bolsas europeias tem pior abertura desde 2016

Na Ásia, quedas foram acentuadas em todos os mercados

Após queda dos EUA, bolsas europeias tem pior abertura desde 2016
Notícias ao Minuto Brasil

08:26 - 06/02/18 por Ansa

Economia Balanço

Após a Bolsa de Nova York registrar a maior queda desde agosto de 2011, os mercados asiático e europeu também tiveram uma forte retração nesta terça-feira (6).

Na Europa, a abertura das bolsas está sendo considerada a pior desde junho de 2016, segundo a agência especializada em mercado Bloomberg. Em Frankfurt, a Bolsa abriu com desvalorização de 3,58%; Paris registrou retração de 3,43% e Londres de 3%. Milão também teve um péssimo início, com queda de 3,6%.

O mesmo movimento negativo foi visto em todas as bolsas asiáticas, que já encerraram as negociações do dia. Enquanto em Tóquio o índice Nikkei despencou 4,7%, as bolsas chinesas também apresentaram forte queda: Shenzhen caiu 4,4% e a de Xangai despencou 3,3%.

A Bolsa de Sydney registrou desvalorização de 3,2% e a sul-coreana de Seul teve uma diminuição menor, de 1,5%.

+ Bitcoin volta a despencar e passa a valer menos de 7 mil dólares

A queda generalizada nos mercados de todo o mundo começou, de maneira menos intensa, na última sexta-feira (2), quando os dados sobre o aumento dos salários nos Estados Unidos provocaram o temor de que a inflação no país vai subir acima das expectativas.

Aliado a isso, os investidores temem que o gigantesco corte de taxas feito pelo presidente Donald Trump - e uma possível aceleração na alta das taxas do Federal Reserve (FED) para compensar isso - também impulsionem para cima a inflação.

Ontem, o índice Dow Jones desvalorizou 4,62%, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq recuaram 4,11% e 3,78% respectivamente. Com informações da Ansa.

Campo obrigatório