Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

SP ganha hotel de Bill Gates e príncipe com diária de até R$ 19 mil

A estadia parte de US$ 343 em um quarto de 38 m² e chega a US$ 5.000 na suíte presidencial (de R$ 1.300 a R$ 18,9 mil)

SP ganha hotel de Bill Gates e príncipe com diária de até R$ 19 mil
Notícias ao Minuto Brasil

08:36 - 15/10/18 por Folhapress

Economia Hospedagem

A rede de hotéis de luxo canadense Four Seasons, que tem como sócios Bill Gates e o príncipe saudita Alwaleed bin Talal, inaugura nesta segunda-feira (15) sua primeira unidade no Brasil.

Localizado na Chácara Santo Antônio, na avenida das Nações Unidas, o hotel tem 29 andares, com 258 quartos. Mundo afora, a rede tem 111 unidades, incluindo em Buenos Aires e Bogotá.

A estadia parte de US$ 343 em um quarto de 38 m² e chega a US$ 5.000 na suíte presidencial (de R$ 1.300 a R$ 18,9 mil).

A maioria dos quartos tem janelas amplas com vista para a marginal Pinheiros. Fechadas, e com sistema antirruido, transformam o forte barulho dos carros em um zumbido quase imperceptível.

Os quartos também têm camas produzidas especialmente para a rede e que ficaram célebres nos anos 1990 quando, em entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, a atriz Julia Roberts disse que eram as únicas melhores que a sua.

A unidade paulistana tem a maioria dos itens do mobiliário produzidos no Brasil, incluindo obras de arte, bancos e as poltronas de seu lobby.

No espaço também se destacam uma escada em caracol e, no centro dela, o bar Caju, que servirá drinques do bartender Paulo Ravelli, com nove anos de experiência no Japão.

No térreo também fica o restaurante Netto, comandado por Paolo Lavezzini, que veio do Fasano do Rio de Janeiro e vai unir receitas italianas com ingredientes do Brasil.

Os espaços gastronômicos poderão ser usados por quem não é hóspede. As massas saem por preço médio de R$ 75 e, durante a semana, haverá menu executivo com couvert, entrada e prato principal por R$ 80.

No primeiro andar, há um SPA no qual uma massagem de meia hora para cabeça, costas ou pés custa a partir de R$ 250. Há opção de dia inteiro, com acesso à sauna e à piscina, por R$ 1.050.

Outra promessa do hotel são passeios especiais para os hóspedes. Deverá haver visita de helicóptero a fazendas de Minas Gerais para conhecer a produção de café.

"É importante mostrar ao hóspede que sei o que ele está procurando, se vem a negócios ou a lazer, se já esteve em algum hotel nosso", diz o gerente-geral da unidade, Michael Schmid.

Segundo Schmid, a criação de uma unidade no Brasil estava nos planos do fundador da empresa, Isadore Sharp, havia mais de 15 anos.

Em 2012, foi fechado acordo com o Grupo Cornélio Brennand, com sede no Recife e atuação em ramos como energia, setor imobiliário e indústria, para trazer a rede ao país.

A Four Seasons não investe no terreno e na obra. Ela fornece expertise e modelo de gestão para parceiros que ficam responsáveis pelo empreendimento. A empresa não informa o valor gasto no hotel.

Segundo Schmid, as exigências de consumidores do segmento de luxo mudaram na última década e a qualidade do serviço se tornou o principal fator para atrair hóspedes.

"Agora é muito mais importante a interação entre funcionário e hóspede, a experiência que ele vive. É mais do que o tangível."

O empreendimento também tem 84 apartamentos residenciais, vendidos por a partir de R$ 20 mil o metro quadrado. As unidades vão de 98 m² a 212 m². Com informações da Folhapress.

Campo obrigatório