Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

PIB per capta não vai crescer sem reforma, diz ministério

Do total do valor adicionado à economia do país em 2018, coube a cada brasileiro uma fatia média de R$ 32,7 mil

PIB per capta não vai crescer sem reforma, diz ministério
Notícias ao Minuto Brasil

18:51 - 28/02/19 por Folhapress

Economia Economia Brasileira

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após a divulgação de que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil cresceu 1,1% em 2018, o Ministério da Economia divulgou, nesta quinta-feira (28), um estudo no qual afirma que o ritmo de recuperação da atividade após a recessão "tem se revelado muito lento".

A nota técnica, elaborada pela Secretaria de Política Econômica da pasta, conclui que o PIB per capta do país entrará em trajetória de queda se a reforma da Previdência não for aprovada.

Do total do valor adicionado à economia do país em 2018, coube a cada brasileiro uma fatia média de R$ 32,7 mil.

De acordo com o estudo, sem os ajustes nas regras a aposentadoria, esse valor cairia ano a ano, ficando em R$ 30,8 mil em 2023. Em caso de aprovação da reforma, haveria elevação constante, alcançando R$ 36,6 mil em 2023.

+ Geração de emprego formal cai pela metade em janeiro em relação a 2018

A secretaria justifica que a aprovação da proposta gera impacto já no curto prazo porque uma melhora nas expectativas para a dívida pública brasileira reduz as taxas de juros e impacta no crescimento econômico.

"Para que o PIB per capita volte a crescer de maneira sustentável, é necessário que as reformas estruturais ocorram. A nova Previdência é condição necessária para o equilíbrio fiscal de longo prazo da economia", afirma o documento.

+ Previdência: Bolsonaro já admite mudança na idade mínima para mulheres

A secretaria ressalta que o PIB brasileiro no fim de 2018 ainda está 4,7% abaixo do nível observado em 2014, antes da recessão econômica.

"Não há dúvida de que o Brasil se encontra em uma das piores décadas da sua história em termos de crescimento econômico", diz.

Campo obrigatório