Meteorologia

  • 25 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Todo jogo tem pênalti roubado no Itaquerão, diz ministro da Economia

Paulo Guedes citou o estádio corintiano para exemplificar uma crítica ao modelo econômico adotado pelo Brasil nos últimos anos

Todo jogo tem pênalti roubado no Itaquerão, diz ministro da Economia
Notícias ao Minuto Brasil

16:51 - 17/03/19 por Folhapress

Economia paulo guedes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes falou sobre o Corinthians na noite de sexta-feira (15), durante seu pronunciamento no seminário "A Nova Economia Liberal", promovido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O economista citou a Arena Corinthians e fez alusão ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para criticar o modelo econômico adotado pelo Brasil nos últimos anos.

"No Brasil é ao contrário, os recursos estão no topo. Então, se o presidente é Corinthians, surge o estádio do Corinthians. Ninguém consegue pagar aquilo lá [a Arena Corinthians]", disse Paulo Guedes, arrancando risadas da plateia, antes de novamente falar o time alvinegro.

"E o Corinthians começa a ganhar Campeonato Brasileiro, porque todo jogo tem um pênalti roubado lá a favor deles", concluiu o ministro da economia, novamente com a piada bem recebida pelo público presente no seminário.

Previdência: benefícios e sacrifícios serão divididos entre militares

Paulo Guedes citou o estádio corintiano para exemplificar uma crítica ao modelo econômico adotado pelo Brasil nos últimos anos, especialmente nos governos de Lula e Dilma, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT); hoje, a legenda faz oposição a Jair Bolsonaro.

"Você sente a presença do estado lá fora. Se chegar em qualquer cidade dos Estados Unidos ou da Alemanha e dá dois tiros para cima, tem oito carros, oito snipers, e um sujeito falando 'drop your gun now, slowly' [largue sua arma agora, lentamente - em tradução literal]", reforçou Guedes.

"Se chegar no Brasil, se der dez tiros para cima, você pode rodar três dias a cidade que ninguém chega perto, certo? Também é mais fácil você desmaiar, chega uma ambulância rapidamente. Você sente a força do estado, a presença do estado, porque os recursos estão na base", concluiu o economista.

A reportagem do UOL Esporte procurou o Corinthians para comentar a declaração de Paulo Guedes. O clube alvinegro repudiou a fala do ministro, classificada como de "grande insensibilidade" e ofensiva para os "33 milhões de corintianos".

"O Sport Club Corinthians Paulista repudia as palavras do ministro Paulo Guedes durante sua palestra na Fundação Getúlio Vargas, na qual demonstrou grande insensibilidade ao não reconhecer o grande sacrifício feito pela agremiação para construir sua Arena e também para continuar pagando as parcelas de seu financiamento.

"A ironia, proferida na ocasião, ofende mais de 33 milhões de brasileiros corinthianos, entre eles, eleitores do atual governo, e todos indistintamente testemunhas do esforço do clube para honrar seus compromissos", acrescenta o Corinthians.

"O Corinthians aproveita a oportunidade e convida o ministro para assistir uma partida do time mais vitorioso da década em uma Arena só comparável às mais modernas do mundo, carinhosamente chamada Casa do Povo", conclui o clube.

Durante o sábado, a reportagem também procurou a SECOM [Secretaria Especial de Comunicação Social] do governo, mas não obteve resposta até a publicação. Assim que recebida a posição, a nota será atualizada.

O Corinthians está concentrado, já que enfrenta hoje (17), a partir das 16h (de Brasília), o Oeste, pelo Campeonato Paulista, justamente na Arena Corinthians, citada em forma de piada por um dos homens fortes do governo Bolsonaro.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório