Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Liverpool alerta torcedores LGBT sobre restrições no Qatar

Liverpool alerta torcedores LGBT sobre restrições no Qatar

Liverpool alerta torcedores LGBT sobre restrições no Qatar
Notícias ao Minuto Brasil

13:45 - 04/11/19 por Folhapress

Esporte Mundial de Clubes

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Campeão da Champions League, o Liverpool está garantido no Mundial de Clubes da Fifa deste ano, que será disputado no Qatar. Leis, costumes e denúncias de trabalho escravo no país árabe levaram o clube inglês a adotar medidas de precaução. Ser homossexual, por exemplo, é ilegal na país sede do torneio. 

Os Reds, como são apelidados, divulgaram um guia de recomendações para os torcedores que pretendem viajar ao local, ressaltando que "comportamentos aceitos no Reino Unido podem ser considerados ofensivos em Doha".

Os três primeiros pontos dizem respeito aos código de vestimenta, demonstração de carinho em público e riscos à comunidade LGBT. O país é classificado pela ILGA (Associação Internacional LGBT) no maior nível de risco para a comunidade (nível 6), com possibilidade de pena de morte.

O Brasil, país com mais crimes contra transexuais segundo a ONG Transgender Europe, por exemplo, é classificado como 2.

O Liverpool também alerta que demonstrações de carinho públicas podem levar à prisão e que casais heterossexuais devem levar consigo um certificado de casamento, já que relacionamentos não conjugais são proibidos por lá.

Mulheres também são aconselhadas a sempre cobrir os ombros e os joelhos. Torcedores foram avisados de que não é permitido beber em público, que o governo local adota política de zero tolerância às drogas e que até tirar para fotos em certos lugares pode ser necessária uma autorização.

"Nós solicitamos e recebemos garantias de que nossos torcedores LGBT serão bem-vindos no Qatar, algo que é de suma importância para nós, uma vez que somos defensores de longa data tanto da igualdade quanto da diversidade", disse o diretor-executivo, Peter Moore, ao site do clube.

Além disso, segundo o site The Athletic, o Liverpool não aceitou ficar no hotel Marsa Malaz Kempinski, sugerido pela Fifa. O palácio cinco estrelas fica numa ilha artificial. Segundo reportagem do jornal The Guardian, houve trabalho forçado de imigrantes na construção do hotel.

Segundo a investigação, funcionários como motoristas e seguranças tinham turnos de 12 horas de duração, em temperaturas que chegam a 45 ºC e ganhando menos que o salário mínimo no país.

O Qatar já foi acusado de de violar direitos humanos em obras para a Copa do Mundo de 2022. O país árabe tem 1,9 milhão de trabalhadores migrantes, a maioria de Índia, Nepal, Bangladesh, Paquistão e Filipinas, que são tratados como cidadãos de segunda classe. Ao mesmo tempo, tem uma das rendas per capta mais altas do mundo, em US$ 63,5 mil (R$ 253 mil).

A torcida organizada Spirit of Shankly emitiu um comunicado pedindo que as autoridades locais "tome medidas imediatas para investigar e responsabilizar os preocupantes casos de morte de trabalhadores migrantes", e também pediu garantias de segurança aos seus torcedores.

A Liverpool FC Brasil, que reúne torcedores do clube que residem no Brasil, também repudiou os atos de discriminação e as denúncias. "[Somos] contra qualquer tipo de discriminação [...] e, certamente, estamos na mesma página da torcida", escreveram em nota.

De acordo com o The Athletic, o Liverpool solicitou à Fifa e ao governo local que sua hospedagem fosse alterada para outro local, e foi atendido.

No Mundial, o Liverpool fará dois jogos, primeiro a semifinal e, dependendo do resultado, a final ou a disputa de terceiro lugar. O clube disponibilizou aos seus torcedores 600 ingressos para a primeira partida e 900 para a segunda -os fãs podem ainda comprar diretamente no site da Fifa.

"Nós não somos uma organização política nem é nosso papel ou ambição ir de país em país forçando nossos valores e crenças", acrescentou Moore. Ele ressalta que o máximo que o clube pode fazer é manter "nosso padrão de responsabilidade".

Outro ponto que incomoda a equipe é o calendário. "Nós temos dois jogos [no Qatar] em um período muito ocupado", disse o técnico Jurgen Klopp.

O time disputa as quartas de final da Copa da Liga Inglesa no dia 16 de dezembro, tem o Mundial entre os dias 18 e 21 e, no dia 26, encara o Leicester fora de casa pelo Campeonato Inglês.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório