Meteorologia

  • 15 JULHO 2020
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Clubes pedem respeito à diversidade em dia do orgulho LGBTQIA+

Entre as iniciativas dos times brasileiros, chamou a atenção a do Náutico, que criou uma forma de denunciar violência de gênero, racismo e homofobia

Clubes pedem respeito à diversidade em dia do orgulho LGBTQIA+
Notícias ao Minuto Brasil

05:00 - 29/06/20 por Estadao Conteudo

Esporte Brasil

Os clubes brasileiros se manifestaram em respeito ao dia do orgulho LGBTQIA+, celebrado neste domingo, dia 28 de junho. Em uma das datas simbólicas para o movimento em respeito da diversidade sexual, os times pediram que seus torcedores tenham respeito e lembraram a violência a que as pessoas não heterossexuais sofrem por serem quem são.

Entre as iniciativas dos times brasileiros, chamou a atenção a do Náutico, que criou uma forma de denunciar violência de gênero, racismo e homofobia através de um botão no aplicativo do clube para os torcedores. "Hoje, no Dia Internacional do Orgulho LGBT, o Náutico lança, no seu site oficial e no aplicativo NAU, um espaço que ajuda a comunidade LGBT, mulheres e negros a denunciar violência", informou.

Os clubes paulistas também se manifestaram. "Existe um ponto em comum que nos une: o amor pelo São Paulo. O clube é formado por são-paulinos de diferentes idades, crenças, classes, regiões e diferentes formas de amar. Não há amor mais ou menos legítimo. Há apenas amor. E o São Paulo se orgulha de todos os seus torcedores", disse o time tricolor. "No Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+ e sempre: respeite as diferenças!", postou o Corinthians.

A data é celebrada relembrando a "rebelião do Stonewall", quando frequentadores do bar "gay" Stonewall, em Nova York, se revoltaram com a repressão policial e iniciaram uma série de protestos, em 28 de junho de 1969.

No futebol brasileiro, o STJD recomenda que casos de homofobia (e racismo, além de outros tipos de preconceito) sejam relatados nas súmulas para que possam ser julgados, podendo gerar multas ou até perdas de pontos para o clube ou torcida que praticou. Por isso, o órgão também recomendou que os times façam campanhas sobre o assunto junto aos torcedores.

No entanto, a homofobia ainda está muito presente nos estádios, com os gritos de "bicha" direcionados aos goleiros adversários quando vão bater um tiro de meta, cânticos que associam a homossexualidade aos rivais de forma pejorativa e de outras formas.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório