Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Após 12h de depoimentos, jogadores pagam fiança e Boca Juniors volta à Argentina

A Polícia Civil registrou ocorrência contra seis jogadores e dirigentes do Boca Juniors

Após 12h de depoimentos, jogadores pagam fiança e Boca Juniors volta à Argentina
Notícias ao Minuto Brasil

16:15 - 21/07/21 por Estadao Conteudo

Esporte Belo Horizonte

Depois de 12 horas de depoimentos na Central de Flagrantes 4 (CEFLAN 4), em Belo Horizonte, a Polícia Civil registrou ocorrência contra seis jogadores e dirigentes do Boca Juniors, nesta quarta-feira, por causa de uma confusão com adversários e policiais, na noite de terça, após a eliminação da equipe da Copa Libertadores pelo Atlético-MG.

Dois membros da delegação do Boca Juniors foram acusados de dano ao patrimônio e tiveram de pagar fiança de R$ 3 mil cada para serem liberados, de acordo com o que foi informado nesta quarta-feira pela Polícia Civil de Minas Gerais em um comunicado oficial.

Outros quatro membros do clube argentino foram acusados de lesão corporal e desacato. Eles foram liberados depois de concordarem formalmente em comparecer perante um juizado em uma data futura, acrescentou a polícia.

No início da tarde desta quarta-feira, a delegação do Boca Juniors saiu direto da delegacia para o Aeroporto Internacional de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, para viajar de volta à Argentina. Por causa da demora nos depoimentos, o clube perdeu o voo de retorno para casa, previsto para a madrugada desta quarta.

De acordo com informações da Polícia Civil, sete integrantes da delegação do Boca Juniors foram identificados como protagonistas dos incidentes. Foram fichados por lesão corporal: os atletas Marcos Rojo, Diego González, Carlos Zambrano e o dirigente Raul Cascini. Já Cristian Pavón, Sebástian Villa e Norberto Briasco foram identificados por dano ao patrimônio do estádio do Mineirão.

Os argentinos, junto com funcionários do Atlético-MG, prestaram depoimento. A delegação do Boca Juniors foi escoltada por viaturas da Polícia Militar, até a delegacia, por volta das 23h30 de terça-feira. Um representante do consulado argentino também acompanhou o procedimento.

Inconformado com a eliminação na disputa por pênaltis após ter um gol anulado no tempo normal, que terminou em um empate sem gols, o elenco argentino causou destruição no Mineirão, buscou briga e foi até a porta do vestiário dos mineiros para "caçar confusão".

Vídeos gravados por integrantes do clube mineiro e divulgados nas redes sociais mostram quando os jogadores do Boca Juniors atravessaram os corredores dos vestiários do estádio derrubando grades de proteção, atirando objetos e partindo para cima dos seguranças.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório