Meteorologia

  • 02 JULHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Brasil será representado por oito duplas no Mundial de Vôlei de Praia em Roma

O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas

Brasil será representado por oito duplas no Mundial de Vôlei de Praia em Roma
Notícias ao Minuto Brasil

19:36 - 24/05/22 por Estadao Conteudo

Esporte Vólei

Com cinco campeões garantidos, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou nesta terça-feira as oito duplas que representarão o País no Mundial da Itália, em Roma, entre os dias 10 e 19 de junho. O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas.

Alison (em 2011 e 2015), Bruno Schmidt (em 2015), Bárbara Seixas (em 2015) e André Stein (em 2017) são os representantes que já subiram no topo do pódio do Mundial. A delegação, porém, ainda conta com outros nomes de peso, casos de Bárbara Seixas (prata nos Jogos Olímpicos do Rio), Talita, Taiana e Duda, campeões do Circuito Mundial.

As oito duplas são formadas ficaram definidas assim: Duda e /Ana Patricia; Bárbara Seixas e Carol Solberg; Rebecca e Talita, e Taiana e Hegê, no feminino, e André Stein e George, Renato e Vitor Felipe, Alison e Guto e Bruno Schmidt e Saymon, no masculino. Eles figuram entre as 25 primeiras duplas do ranking da Federação Internacional divulgado na segunda-feira e carimbaram o passaporte.

"O Mundial é a principal competição do vôlei de praia na temporada e um grande desafio para nossos atletas. Temos um grupo de muito talento, com atletas experientes e jovens que disputam a competição pela primeira vez. O Brasil tem uma grande tradição no Campeonato Mundial e entramos sempre com a responsabilidade de manter essa história. Este ano, tivemos novidades no Circuito Brasileiro, que ficou ainda mais disputado, e a formação da comissão técnica permanente de vôlei de praia, iniciativas para que nossas duplas se tornem ainda mais competitivas", enfatizou Guilherme Marques, gerente de vôlei de praia da CBV e campeão do Mundial em 1997, ao lado de Pará.

O medalhista olímpico e do mundial Bruno Schmidt quase ficou fora da edição de Roma. Evandro e Álvaro Filho dependiam de um terceiro lugar no Challenge de Kusadasi, na Turquia, para obter a vaga. Acabaram em quinto e fora da disputa. Assim como Taiana e Hegê foram beneficiadas por resultado ruim de Elize Maria e Thâmela, que dependiam de ida às quartas e não conseguiram.

"Teremos uma sequência de três torneios grandes e estamos muito motivados, principalmente para o Campeonato Mundial. Viemos de bons resultados, estamos jogando bem, e agora é botar isso em prática para conseguir o maior número de pódios possível. Jogamos muito bem a última etapa que teve em Ostrava e isso nos anima ainda mais", afirmou George, medalhista de bronze na etapa de Ostrava do Circuito Mundial de 2021 ao lado de André.

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório