Meteorologia

  • 11 AGOSTO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Filho de Ronaldo Fenômeno lança remix de funk e reconhece privilégios

Acho que foi tanta exposição ao futebol que eu me saturei um pouco", diz o rapaz, que optou por investir na carreira de DJ.

Filho de Ronaldo Fenômeno lança remix de funk e reconhece privilégios
Notícias ao Minuto Brasil

16:14 - 25/06/22 por Folhapress

Esporte ronald

MARTHA ALVES
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os interesses de Ronald, 22, filho do ex-craque Ronaldo Fenômeno, 45, e da "rainha das embaixadinhas" Milene Domingues, 43, definitivamente passam longe dos campos de futebol. Ele admite que nunca se interessou pelo esporte porque não levava jeito com a bola e, compreensível, temia ser comparado ao pai e à mãe. Ronald acredita também que a grande exposição ao esporte e até mesmo a presença de jogadores nas festas de família o fizeram seguir outros caminhos. "Acho que foi tanta exposição ao futebol que eu me saturei um pouco", diz o rapaz, que optou por investir na carreira de DJ.


Ronaldo e Milene o apoiaram quando viram que o filho levava jeito para a música -mais do que isso: perceberam que a felicidade do menino vinha daí. Mais ou menos o mesmo prazer que o casal sentia ao entra campo ou bater uma bola. "Eles mergulharam comigo, a primeira experiência da minha mãe com música eletrônica foi em um festival que eu levei", conta.


Ronald começou a tocar na adolescência e deu um novo passo na carreira no último dia 22, quando lançou o remix da música de letra quase pornográfica "Vou Com Carinho, Ela Quer Com Força", do MC Don Juan. "Percebi uma oportunidade não só de aumentar o alcance da música, mas também deixar um pouco da minha assinatura no hit", diz o DJ.


Ele conta que seu interesse pela música eletrônica começou cedo, aos 11 anos, quando o pai comprou uma casa em Ibiza, na Espanha, e levava a família para todos os tipos de festa. "Ao invés de eu ir lá curtir a música, eu ficava olhando, observando o DJ escolher música após música. Me apaixonei pelo que ele estava fazendo".


Ter passado a adolescência no epicentro das baladas de música eletrônica da Europa foi uma baita escola -e ele sabe disso. Autodidata, quando voltava ao Brasil trazia de fora o que seria tendência musical e isso lhe deu uma vantagem competitiva. Aos 14, já estava tocando em algumas festas.


O DJ confessa que sempre sentiu necessidade de provar para o mundo o seu talento, já que no início chegou a ouvir que estava tocando em determinados lugares porque estavam fazendo um favor aos seus pais. "Eles podiam até estar certos quando diziam que meus pais me colocaram, mas eu também tenho consciência que, se eu voltei uma segunda vez naquela casa, foi por conta da minha competência".


Ronald diz ter consciência das facilidades que ser filho de Ronaldo e Milene traz, mas que jamais abusou dos privilégios. "Hoje eu consigo olhar para trás o começo da minha carreira quando eu saía da noite com R$ 30 no bolso e não troco essa experiência por nada."

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório