Por Jogos de Roma em 2024, comitê italiano gastou 13 mi de euros

Candidatura foi cancelada em setembro

© reuters / Remo Casilli
Esporte gastos 13:02 - 19/10/16 POR Notícias Ao Minuto

O presidente do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni), Giovanni Malagò, informou que a entidade gastou cerca de 13 milhões de euros na candidatura da cidade de Roma para ser sede dos Jogos Olímpicos de 2024.   

PUB

+ Contra City, Neymar pode superar marca de R10 e igualar a de Romário

A prefeita local, Virginia Raggi, desistiu da candidatura em setembro e o Coni ratificou a decisão nesta semana.   

"O processo de candidatura que foi interrompido nesta semana desprendeu cerca de 13 milhões de euros. Valores que não são recuperáveis. Com a candidatura nós chegamos ao fim da corrida.   

Plano B? Existe ou poderia existir ao levar a candidatura com o apoio da região. Mas, nós descartamos isso", disse Malagò aos microfones da "Radio 24".   

Sobre seu discurso ao anunciar a desistência, o cartola ressaltou que "não chorei, mas estava comovido". "Não eram lágrimas, talvez algo pior. Eu esperei até o último momento", acrescentou.   

"A renúncia de Roma prejudica outras candidaturas italianas, mas o COI já tornou-se derrotado pela política italiana e de quem mudou de ideia", disse Malagò aos se referir à prefeita Raggi, que havia cogitado um referendo para verificar se a população queria sediar as Olimpíadas, mas desistiu.   

Para o cartola, agora é hora de "recuperar a credibilidade internacional", mesmo que o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, afirmou em carta que "a relação" com o Coni não foi afetada.   

No documento divulgado nesta segunda-feira (17), Bach ressalta que os Jogos Olímpicos de Roma poderiam deixar "uma herança positiva e sustentável" para a capital italiana e para a região de Lazio e que a entidade teria investido "cerca de 1,7 bilhão de euros no projeto".   

"Com base nas informações que nós recebemos nos últimos dias ficou claramente demonstrado que a decisão do Conselho era politicamente motivada por razões que estão além do projeto Olímpico. O COI está consciente de que essa foi uma decisão muito difícil para o Coni quando ele tinha apoio de todas as outras esferas de governo e da população de Roma e da Itália para a candidatura", destacou Bach.   

O líder do COI se referia às constantes pesquisas entre a população que aprovavam a realização do evento na capital da Itália e do apoio do governo nacional e regional ao evento.   

Raggi, que pertence ao partido opositor Movimento Cinco Estrelas (M5S), anunciou a retirada da candidatura por considerar os Jogos uma "irresponsabilidade". (ANSA)

LEIA TAMBÉM: Galvão Bueno e Jô Soares discutem em programa; saiba por quê

 

 

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X