"Ele se despediu e falou, 'um beijo, te amo'”, recorda mãe de jogador

Pais e mães dos jogadores que estavam a bordo no avião que caiu na Bolívia lamentam morte de seus filhos

© DR
Esporte Comoção 11:26 - 29/11/16 POR Notícias Ao Minuto

Familiares de jogadores que estavam no avião que caiu na Bolívia rumo a Medellín lamentaram a perda dos seus filhos, na manhã desta terça-feira (29), ao saberem da tragédia pela imprensa. A mãe do lateral Guilherme Gimenez de Souza, de 21 anos, de Ribeirão Preto, em São Paulo, disse não ter caído a ficha. "Eu só queria que tudo fosse mentira, que nada disso estivesse acontecendo”, desabafou, em entrevista ao G1, Rosana Gimenez, que embarca ao meio-dia para Santa Catarina, onde acompanhará o trabalho de resgate dos corpos do acidente aéreo.

PUB

Antes de o jogador embarcar, Rosana comentou que teve uma conversa pelo WhatsApp com o filho. “Ele mandou um áudio falando que estava feliz, mandou um áudio da minha neta também. Eu ainda perguntei, 'você vai ligar no meu aniversário, que é sábado?', ele falou, 'claro, mãe, eu vou ligar'. Aí ele se despediu e falou, 'um beijo, te amo'”, recordou, emocionada, Rosana, que soube da notícia pela imprensa e que ainda não conseguiu falar com Patrícia, mulher de Gimenez, que mora em Chapecó (SC) com a filha do casal, de 2 anos.

Também Abalado, o pai do preparador físico Anderson Paixão, Paulo Paixão, revelou que se apegará à fé para enfrentar o momento mais uma vez, já que perdeu outro filho, Alessandro, em 2002. “Eu tenho fé. Tudo que ocorre tem um porquê. A gente crê  em um comando maior. Quis o bom Deus que essa situação viesse”, declarou Paulo Paixão, em entrevista à rádio Gaúcha.Anderson deixa dois filhos, sendo que um completa 9 anos de idade nesta terça-feira (29).

LEIA TAMBÉM: Sobrevivente no início, goleiro Danilo não resiste e morre no hospital

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

X