Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2017
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 10º

Edição

Burazco volta a delatar Globo e detalha propina a Marin e outros dois

Acusações foram feitas durante julgamento

Burazco volta a delatar Globo e detalha propina a Marin e outros dois
Notícias ao Minuto Brasil

14:05 - 16/11/17 por Notícias Ao Minuto

Esporte caso fifa

O empresário Alejandro Burazco, o ex-executivo da Torneos y Competencias, detalhou os valores das propinas pagas a três réus do caso Fifa. Segundo o empresário argentino, afirma o GloboEsporte.com, o ex-presidente da CBF José Maria Marin recebeu US$ 2,7 milhões (R$ 8,95 milhões), Juan Angel Napout, ex-presidente da Conmebol (e, antes disso, da Federação do Paraguai) recebeu US$ 4,5 milhões (R$ 14,9 milhões) e Manuel Burga, ex-presidente da Federação do Peru, US$ 11,9 milhões. O delator contou também sobre dois "calotes" dados por ele a Napout e Burga, de R$ 19,5 milhões e R$ 9,95 milhões, respectivamente.

+ Ex-craque francês diz que Neymar fez escolha errada ao ir para o PSG

Após a notícia do suicídio de Jorge Alejandro Delhon, outro acusado do caso e amigo de Burazco, fez com que o depoimento do empresário fosse interrompido. Ele teria começado a chorar quando soube da notícia. Na volta, ele fez novas acusações à emissora:

"A Torneos y Competencias tinha uma aliança com a TV Globo e com a Televisa. Elas tentavam adquirir direitos de transmissão de TV, rádio e Internet para as Copas de 2026 e 2030. Com exclusividade para o Brasil, no caso da Globo; e para o resto da América Latina, no caso da Televisa". E completou: "Entre os três parceiros concordaram em distribuir 15 milhões de dólares para Julio Grondona".

A Rede Globo desmentiu as acusações.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório