Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Brasil jogará em estádio de time da 4ª divisão com história polêmica

Com capacidade para 30 mil torcedores, o estádio faz parte de um complexo, que inclui o hotel que hospeda a delegação brasileira

Brasil jogará em estádio de time da 4ª divisão com história polêmica
Notícias ao Minuto Brasil

08:20 - 18/11/18 por Estadao Conteudo

Esporte amistoso

Após vencer o Uruguai por 1 a 0 na última sexta-feira, no Emirates Stadium, em Londres, um dos estádios mais modernos do mundo, a seleção brasileira enfrentará Camarões, nesta terça-feira (20), na Arena MK, em Milton Keynes, cidade a 75 quilômetros da capital inglesa. Com capacidade para 30 mil torcedores, o estádio faz parte de um complexo, que inclui o hotel que hospeda a delegação brasileira. Vários quartos, inclusive, têm vista para o campo, assim como salas e bares, que compõem parte da arquibancada do estádio.

A Arena MK, apesar de sediar um time da quarta divisão, tem estrutura considerada boa. O local recebeu jogos da Copa dos Campeões Europeia de Rúgbi e, em 2015, foi palco de três partidas da Copa do Mundo de rúgbi. Também foi cogitado como uma das sedes da Copa do Mundo de futebol nas candidaturas inglesas para receber as edições de 2018 e 2022, que acabaram derrotadas - nessa situação, a capacidade teria que ser aumentada para 45 mil lugares.

A Arena MK tem sua história ligada ao do time local, o Milton Keynes Dons F.C. (nome abreviado para MK Dons), que nasceu a partir de uma polêmica que mexeu com o futebol inglês.

Se nos esportes norte-americanos é comum que franquias troquem de cidade, na Inglaterra uma mudança permanente nunca havia acontecido até 2003, quando o Wimbledon F.C. foi para a cidade de Milton Keynes, se tornando MK Dons e atraindo a antipatia de torcedores de diversos times do país. A transformação teve diversas facetas.

A cidade de Milton Keynes surgiu em 1967. O município, mesmo com uma população de 200 mil habitantes, não tinha um time de futebol profissional - as equipes da região disputavam apenas a amadora oitava divisão. Entretanto, a corporação de desenvolvimento da cidade desejava ter um estádio de primeira linha e tentou atrair diversos times para lá, como o Luton Town, o Charlton e o próprio Wimbledon, durante as décadas de 1970 e 80.

+ Com desfalques importantes, Grêmio mantém confiança para vencer de novo

Os planos ganharam novo impulso no final da década de 1990, quando Pete Winkelman, milionário e ex-executivo de uma gravadora, desenvolveu um plano para remodelar uma área no norte da cidade. A ideia incluía a construção de um hipermercado, uma loja de móveis e, novamente, um estádio. Com isso, conversas para que um time profissional fosse para Milton Keynes recomeçaram e envolveram Queens Park Rangers, Crystal Palace, Barnet e, novamente, Luton e Wimbledon - as conversas com este último prosperaram.

O Wimbledon F.C. foi fundado em 1889 em Londres e havia passado a maior parte de sua existência como time amador. Na década de 1970, o clube foi aceito em uma liga profissional, chegou à primeira divisão e foi campeão da principal competição mata-mata do país, a Copa da Inglaterra, na temporada de 1987/1988, superando o Liverpool.

Logo após, porém, o time foi impedido de jogar no seu estádio, o Plough Lane, que não atendia às novas especificações de segurança criadas após o desastre de Hillsborough, em 1991, quando 96 pessoas morreram e 766 ficaram feridas. Uma destas recomendações era que as arenas tivessem cadeiras em toda sua extensão, o que não ocorria no Plough Lane.

Com isso, o Wimbledon F.C. passou a mandar jogos na casa do seu "vizinho", o Crystal Palace, enquanto procurava um local para construir um estádio. O time não conseguiu encontrar um lugar no seu bairro de origem e começou a pensar em se mudar de cidade - até Dublin, capital da Irlanda, foi cogitada. A média de público começou a cair. Em 1997, o time foi vendido para dois empresários noruegueses, Kjell Inge Røkke e Bjørn Rune Gjelsten. Em 2001, foi para a segunda divisão.

No início da temporada 2001/2002, em agosto de 2001, o Wimbledon anunciou a intenção de se mudar para Milton Keynes. Torcedores do clube londrino iniciaram um boicote e pessoas ligadas ao esporte consideraram a mudança como a "morte do futebol". A Associação de Futebol (FA, na sigla em inglês), de início, não autorizou a mudança.

O Wimbledon recorreu a uma comissão independente e, depois de ouvir diversas partes ligadas ao processo, dois dos membros julgaram que a única opção para o clube continuar existindo seria a mudança. Dessa forma, o Wimbledon F.C. foi autorizado a se tornar Milton Keynes Dons F.C. em maio de 2002.

O clube completou a mudança em setembro de 2003, mas pôde atuar na nova cidade apenas na temporada de 2004/2005. Inicialmente jogou no estádio nacional de hóquei e, a partir de 2008, na Arena MK, onde o jogo da seleção brasileira acontecerá nesta terça-feira.

ALTOS E BAIXOS - A primeira partida em Milton Keynes foi em 7 de agosto de 2004 contra o Barnsley, já pela terceira divisão. Apesar da promessa de Pinkelman de que o novo time continuaria o mesmo, nome, escudo e cores foram trocados. E a história do Milton Keynes é marcada por altos e baixos.

O time disputou a terceira divisão, caiu para a quarta em 2006, retornando na sequência e subiu para a segunda em 2014/2015. Mas foi rebaixado logo em seguida e voltou para a quarta divisão na temporada 2017/2018, onde está atualmente.

Como pontos altos nesse período, o Milton Keynes venceu a Copa EFL, mata-mata entre times de segunda e terceira divisão, e goleou o Manchester United por 4 a 0 na Copa da Liga Inglesa em janeiro de 2014.

Outro time foi fundado pelos torcedores órfãos no sul de Londres, o Wimbledon A.F.C., com os jogadores sendo escolhidos em peneiras. Subindo a partir da oitava divisão, o novo clube hoje disputa a terceira divisão do futebol inglês, à frente do Milton Keynes. Com informações do Estadão Conteúdo.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Transmissões ao vivo dos jogos dos principais times do Brasileirão!

Veja resultados, notícias, entrevistas, fotos, vídeos e os bastidores do mundo do esporte

Obrigado por ter ativado as notificações do Esporte ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório