Meteorologia

  • 28 JUNHO 2022
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Famosos que têm vitiligo e superaram o preconceito

A nova participante do 'BBB 22', Natália Deotado, descobriu a doença ainda criança

Famosos que têm vitiligo e superaram o preconceito -

Há muito estigma e falta de informação em torno do vitiligo, doença autoimune que se caracteriza pela perda da coloração da pele, ocasionando as famosas manchas brancas. As causas não são totalmente conhecidas, no entanto, a genética, exposição ao sol, estresse e traumas psicológicos são fatores que podem influenciar no surgimento ou agravamento do distúrbio de pigmentação.

Estima-se que cerca de 1% da população mundial seja afetada pelo vitiligo. No Brasil, essa condição, que pode se desenvolver em qualquer idade, o percentual chega a 0,5%, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Contudo, o vitiligo não é contagioso e não provoca dores físicas, mas o que mais preocupa os médicos é o impacto psicológico nas pessoas que são portadoras, especialmente crianças. Baixa autoestima e retração social são alguns dos transtornos mais comuns.

Avanços

Ao The New York Times, a fundadora e presidente da American Vitiligo Research Foundation (AVRF), revelou suas primeiras dificuldades quando soube da condição. 'As pessoas dizem que o vitiligo não mata você, mas mata seu espírito', contou Stella Pavldes. 

Apesar de ainda não haver uma cura definitiva, a especialista destacou os progressos feitos por pesquisas, que vêm desenvolvendo tratamentos específicos para atenuar os diversos tipos do problema, e também na forma como a doença vem sido tratada hoje em dia.

Inclusive, ao longo dos anos, celebridades brasileiras e internacionais assumiram publicamente ter vitiligo no intuito de ajudar outras pessoas a combater a discriminação e desinformação. Veja na galeria!

Notícias ao Minuto Brasil

12:20 - 18/01/22 por Notícias ao Minuto Brasil

Fama BBB22

Há muito estigma e falta de informação em torno do vitiligo, doença autoimune que se caracteriza pela perda da coloração da pele, ocasionando as famosas manchas brancas. As causas não são totalmente conhecidas, no entanto, a genética, exposição ao sol, estresse e traumas psicológicos são fatores que podem influenciar no surgimento ou agravamento do distúrbio de pigmentação.

Estima-se que cerca de 1% da população mundial seja afetada pelo vitiligo. No Brasil, essa condição, que pode se desenvolver em qualquer idade, o percentual chega a 0,5%, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Contudo, o vitiligo não é contagioso e não provoca dores físicas, mas o que mais preocupa os médicos é o impacto psicológico nas pessoas que são portadoras, especialmente crianças. Baixa autoestima e retração social são alguns dos transtornos mais comuns.

Avanços

Ao The New York Times, a fundadora e presidente da American Vitiligo Research Foundation (AVRF), revelou suas primeiras dificuldades quando soube da condição. 'As pessoas dizem que o vitiligo não mata você, mas mata seu espírito', contou Stella Pavldes.

Apesar de ainda não haver uma cura definitiva, a especialista destacou os progressos feitos por pesquisas, que vêm desenvolvendo tratamentos específicos para atenuar os diversos tipos do problema, e também na forma como a doença vem sido tratada hoje em dia.

Inclusive, ao longo dos anos, celebridades brasileiras e internacionais assumiram publicamente ter vitiligo no intuito de ajudar outras pessoas a combater a discriminação e desinformação. Veja na galeria!

Receba as notícias dos famosos, novelas, BBB e outros reality shows.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de actores, actrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório