Meteorologia

  • 20 ABRIL 2018
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Mara Maravilha rebate crítica de Marília Mendonça a Naldo

'Tá se metendo demais. Vai cantar que é melhor', disse Mara

Mara Maravilha rebate crítica de Marília Mendonça a Naldo
Notícias ao Minuto Brasil

08:29 - 12/12/17 por Folhapress

Fama Discussão

Marília Mendonça usou seu Twitter para criticar a atitude do cantor Naldo Benny, preso no último dia 6 por porte de arma e acusado de agressão. Após pagar fiança e ser liberado da prisão, Benny disse à reportagem que pedia perdão a esposa, Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho.

"A primeira atitude de um homem que agride sua mulher após a agressão é o chororô de arrependimento. Acredita não!", disse a cantora sertaneja no dia 7, apoiando Ellen.

+ Marília Mendonça comenta choro de Naldo e manda recado: 'Acredita não!'

Mara Maravilha, durante o programa "Fofocalizando", no SBT, respondeu o comentário de Mendonça. "Desculpa, amor, você já deu certo em algum casamento? Não tem que se meter não. Tá se metendo demais. Vai cantar que é melhor. Pronto falei", disse.

Na internet, os seguidores de Marília apoiaram a cantora e defenderam Moranguinho. "Sete anos agredindo a esposa. Sério que ele precisa de mais uma chance?", escreveu uma fã, "Chororo não sara a mágoa nem cura a dor", disse outra seguidora. 

Alguns internautas, inclusive, criticaram a postura da apresentadora de TCC em não dar apoio à vítima. "E tem uma apresentadora que ainda defende!", "Triste em imaginar que tem gente que acredita no choro do agressor", escreveram. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, novelas, BBB e outros reality shows.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de actores, actrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório