Meteorologia

  • 23 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

BBB: Rodrigo é trigêmio e adepto ao nudismo

'Nu não é sexual. É bonito', afirma brother

BBB: Rodrigo é trigêmio e adepto ao nudismo
Notícias ao Minuto Brasil

22:27 - 09/01/19 por Notícias Ao Minutoolhapress

Fama perfil

Aos 40 anos, o carioca Rodrigo França tem uma lista longa de profissões: cientista social especializado em direitos humanos, dramaturgo, ator, articulador cultural, sócio de um food truck, professor e psicopedagogo. Agora, pode incluir participante do BBB no currículo.

"Ele é uma pessoa que não para. Então lá vai ser o momento que ele vai viver. Vai ser o momento dele. Ele está com 40 anos e nunca o vi tirar férias. Quando eu soube, eu pensei: as pessoas vão conhecer o que nós já conhecemos", disse sua mãe, Vera, ao GShow. Já o amigo César disse ao portal que Rodrigo é "fofo, extremamente profissional e tranquilo".

Morador da zona sul do Rio, Rodrigo diz que teve uma infância boa. "Não foi uma infância de luta, de passar fome. Meus pais batalharam muito para gente ter a melhor educação", relembra.

Filho de um militar e de uma funcionária pública, Rodrigo é trigêmeo e, quando pequeno, usava uma pulseira com seu nome. "A minha mãe criou a gente a partir das nossas individualidades."

Pintou seu primeiro quadro aos 12 anos e, dois anos depois, começou a trabalhar como artista plástico. "Minha especialidade é pintura impressionista. Eu parei de pintar porque o teatro me roubou. Tenho vontade de voltar, eu sempre me prometo isso."

Seu lado menos sério é a música, sempre presente em sua casa. "Numa festa, não vou querer ouvir Mozart, quero funk."

É frequentador da Praia do Abricó, praia de naturismo no Rio de Janeiro. "Não consigo mais me ver de sunga. O nu não é sexual. É bonito."

Naturalmente, não vê problemas em enviar nudes. "Sou de uma família que sempre lidou com o corpo, antes de saber que existia naturismo. Hoje, me enquadro nisso. Estou de roupa porque estou trabalhando."

Já dos aplicativos de namoro, prefere distância. "Porque não quero ser objetificado. Não é uma coisa que funciona para mim. As pessoas não têm um papo saudável. Sempre é só para sexo."

Na escola, descobriu a dislexia. "Na minha época, não tinha psicopedagogia. A menina e o menino que tinham dislexia eram burros", explica o brother que decidiu estudar para entender direito o que tinha. Mais velho, foi quem ensinou a avó a ler e escrever.

Bolsista em escola particular, Rodrigo aprendeu inglês adulto e fez mestrado em educação, em Wisconsin, nos Estados Unidos. "Quando eu estudei fora, eu era praticamente o único negro. Foi bastante duro. Lá eu não tinha quem me protegesse, era um cidadão de segunda classe. Foram dois anos. Foram anos difíceis, mas tudo bem", explica ao portal da Globo.

Um dos focos de Rodrigo é a educação infantil. "Eu acredito que a forma de você possibilitar um futuro melhor é quando você foca na criança. Ou quando você foca no teatro ou na educação", diz Rodrigo, autor da peça "O Pequeno Príncipe Preto".

No fim do ano passado, ele se vestiu de Papai Noel em uma ONG na Cidade de Deus. "Uma criança me disse: o senhor é mais bonito que o outro Papai Noel. Isso é importante porque é uma criança negra, se reconhecendo bonita. Principalmente na Baixada Fluminense, que tem uma grande concentração de negros e muitos não se autodeclaram. A gente conversa com essas crianças e elas começam a se autodeclarar como bonitos."

BBB 19

A Globo começou a divulgar nesta quarta a lista de participantes da 19ª edição do reality show, depois de muito mistério e pistas verdadeiras ou não dadas por Boninho, diretor do programa, pelas redes sociais.

Conheça os participantes já anunciados:

+ 1º participante do BBB é surfista, lembra João Zoli e diz ser calmo

+ Carolina, do BBB, diz ter pavio curto e se irritar com lerdeza

+ BBB: Morador da Rocinha, estudante de ciências biológicas vende picolé

+ 4º participante: Diego, o 'agroboy', promete promover barracos no BBB

+ BBB: Elana vem do sertão e promete não baixar a cabeça a ninguém

+ BBB: 6º brother é campeão mundial de jiu-jítsu e já dançou com Shakira

+ BBB-19: Gabriela foi adotada ainda bebê e tem banda só de mulheres

+ Gustavo terminou namoro para entrar solteiro no BBB; conheça

+ Hana é vegana, tem Luisa Mell como ídolo e diz que já mandou nudes

+ Hariany sonha em ser atriz e diz já ter ficado com 3 sertanejos famosos

+ Miss Natal quer mostrar muito mais do que um rosto bonito no BBB

+ Maycon quer bater recorde do Alemão de pegação no BBB

+ BBB: Paula tem porco de estimação, não curte balada e já foi Miss

+ Jornalista de Alagoas guardou segredo da mãe sobre inscrição no BBB

O programa estreia dia 15 de janeiro e vai ao ar de segunda a sábado, após "O Sétimo Guardião" e aos domingos, após o Fantástico.

O número de participantes ainda não foi revelado, mas o comando do programa continua com Tiago Leifert, pelo terceiro ano consecutivo. Ele substituiu Pedro Bial, que assumiu o programa de entrevistas Conversa com Bial.

Três "ex-sisters" vão atuar como repórteres do programa: Ana Clara (BBB 18), Vivian Amorim (BBB 17) e Fernanda Keulla (BBB 13). A Globo fará ainda edições especiais nas redes sociais para a cobertura do programa. O Boletim BBB será de segunda, quarta e sexta, às 13h nas redes sociais do programa, com spoilers e conversa com os eliminados. O Bate-Papo BBB acontece às terças e trará o participante eliminado com suas primeiras impressões depois de sair da casa.

O reality promete ter "brothers" de diversas regiões brasileiras em busca do prêmio de R$ 1,5 milhão. Para esta edição, as seletivas foram realizadas em 12 cidades e passaram, pela primeira vez, nas capitais Rio Branco (AC) e São Luís (MA).

A última edição, no ano passado, teve como vencedora a acriana Gleici, a primeira representante do estado entre os vencedores. Desde Kléber de Paula, conhecido como Bam Bam, o programa premiou seis participantes naturais do estado de São Paulo, dois do estado de Goiás, dois do estado do Rio Grande do Sul, dois do Rio de Janeiro, dois da Bahia, um do Mato Grosso do Sul, um de Minas Gerais, um do Paraná e um do Acre - Gleici, do BBB 18, foi a primeira participante de um estado no norte do norte do Brasil a vencer o reality.

Dentre os 271 participantes ao longo das 18 edições passadas, o BBB reuniu pessoas de 23 estados brasileiros - os estados do Amapá, Maranhão, Sergipe e Tocantins nunca foram representados por um participante. Entre eles, alguns saíram como mocinhos e outros, como vilões. Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, novelas, BBB e outros reality shows.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de actores, actrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório